Trabalho escravo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 46 (11367 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Novos Estudos - CEBRAP Print version ISSN 0101-3300 Novos estud. Paulo Mar. 2008 CEBRAP no.80 São

http://dx.doi.org/10.1590/S010133002008000100006 Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pi d=S0101-33002008000100006#nt29 > Acesso em 22 de agosto de 2011 às17h52min

ARTIGOS

Escravidão e sociabilidade ensaio sobre inércia social

capitalista:

um

AdalbertoCardoso Sociólogo, professor e pesquisador do Iuperj e pesquisador associado do Cebrap

RESUMO Apoiando-se em estudos historiográficos que a partir dos anos 1980 empreenderam uma ampla revisão da história social do trabalho no Brasil, o artigo apresenta algumas hipóteses sociológicas sobre a permanência de traços estruturais do passado escravista no processo de construção da sociabilidade capitalista no país. Esse legado compreenderia uma percepção rebaixada do trabalho manual, uma imagem depreciativa do negro e mesmo do elemento nacional como trabalhadores, uma indiferença das elites quanto às maiorias pobres e uma hierarquia social extremamente rígida. Segundo o autor, esse quadro de inércia estrutural ditou os parâmetros gerais da reprodução do trabalho livre nos primórdios daordem capitalista no Brasil. Palavras-chave: Brasil; história social do trabalho; escravidão; trabalho livre; capitalismo.

SUMMARY Based on historiographical studies that since 1980’s have undertaken a broad review of the social history of labor in Brazil, the article presents some sociological hypotheses about the permanence of structural features of slavery past in the process of building of thecapitalist sociality in the country. This legacy includes a depreciated perception of manual work, a derogatory image of black and even national people as workers, an indifference of the elites toward poor majorities, and an extremely rigid social hierarchy. According to the author, this framework of structural inertia provided the general parameters of free labor’s reproduction in the beginningof capitalist order in Brazil. Keywords: Brazil; social history of labor; slavery; free labor; capitalism.

Nas duas últimas décadas a história social do trabalho passou por profunda revisão no Brasil, resultado da rotinização da investigação empírica rigorosa em grupos de pesquisa estáveis em diversas instituições acadêmicas, que levou à descoberta de novas fontes, à exploração inovadora deantigos documentos, à proliferação de novas hipóteses e ao

surgimento de categorias explicativas renovadas. Este ensaio sobre a inércia social brasileira se vale dessa nova historiografia para formular algumas hipóteses sociológicas sobre o padrão de incorporação dos trabalhadores nos primórdios da ordem capitalista no Brasil. Sugiro aqui que a escravidão deixou marcas muito profundas noimaginário e nas práticas sociais posteriores, operando como uma espécie de lastro do qual as gerações sucessivas tiveram grande dificuldade de se livrar. Em torno dela construíram-se uma ética do trabalho degradado, uma imagem depreciativa do povo ou do elemento nacional, uma indiferença moral das elites quanto às carências da maioria e uma hierarquia social de grande rigidez, vazada por enormesdesigualdades. Esse conjunto de heranças conformou o ambiente que acolheu o trabalho livre no final do século XIX e no início do século XX, ditando-lhe os parâmetros mais gerais de reprodução. É o caráter multidimensional da herança escravista na sociabilidade capitalista que pretendo reconstituir aqui, como primeiro passo de um argumento mais geral sobre as condições de reprodução da desigualdade socialno Brasil1.

A LENTA TRANSIÇÃO PARA O TRABALHO LIVRE Aspecto saliente da revisão historiográfica em curso é o reconhecimento da escravidão como momento da história do trabalho no país2. Por razões não inteiramente evidentes, mas que terão mais a ver com dinâmicas disciplinares do que com a ordem do mundo, os estudos sobre escravidão fazem parte da genealogia de um ramo da investigação social...
tracking img