Teoria social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5685 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS: TEORIAS E PRÁTICAS
Olympio Barbanti Jr. Professor-visitante Departamento de Economia Universidade Federal do Paraná

Introdução Estudos sobre conflitos estão entre os mais antigos na história do homem. Mesmo antes da formação das escolas de pensamento na Grécia antiga, estrategistas de guerras elaboravam suas teorias de pré-militares sobre formas de ataque e defesa.Ao longo da história da humanidade, diversos campos do conhecimento, da Psicologia à Economia, contribuíram para a interpretação destas formas violentas de conflitos, como também de outras formas mais sutis de embate entre indivíduos, entre grupos sociais e, afinal, entre Estados.

Apesar da riqueza das contribuições, boa parte do debate teórico ficou até recentemente reduzido a dois conjuntosde contribuições oriundas majoritariamente dos campos da Sociologia e da Economia Política. Lipset (1985), por exemplo, identifica esses campos como sendo os das escolas de conflito e de consenso. O primeiro reuniria um conjunto de autores de formação predominantemente marxista e neo- marxista, como Althusser e Gramsci, além do próprio Marx. O segundo campo seria o de escolas funcionalistas e deteorias de sistemas, com suas raízes em nomes como Durkheim e Talcott Parsons, por exemplo.

A diferenciação básica entre esses dois grupos pode ser resumida pela passagem de Lipset, segundo o qual “o Marxismo, que põe em evidência o conflito de classe e as contradições estruturais como motores de mudança, é entendido como diametralmente oposto ao funcionalismo, com as premissas, supostamenteconservadoras, de que tudo o que existe é

Olympio Barbanti Jr. - Conflitos Socioambientais: Teorias e Práticas

1

necessário e de que os laços interdependentes entre instituições e práticas significam que as conseqüências sociais da mudança social planejada são imprevisíveis e muitas vezes desastrosas” (1985, p. 16). Nos dois casos há um “essencialismo”. A visão marxista acredita que a fontedos conflitos se encontra nas relações socioeconômicas, que necessariamente colidem entre si e com isso provocam a mudança do sistema capitalista. A visão funcionalista credita a existência dos conflitos à natureza humana, e sustenta que é possível “resolver” conflitos por meio da mudança nessas relações.

No Brasil, a influência da análise marxista nas ciências Humanas e Sociais informou demaneira decisiva a tônica e a direção das análises sobre conflitos sociais, pelo menos até a segunda metade da década de 80. A partir deste período, a queda dos sistemas políticos e econômicos dos países socialistas propiciou a busca de outros marcos teóricos, ganhando ênfase os enfoques de consenso. Tais enfoques são compatíveis com as preocupações ambientais que passaram a ter maior destaque noBrasil justamente no mesmo período. Embora a defesa do meio ambiente seja justificável em si mesma por razões éticas, ele também possui uma raiz teórica e prática eminentemente liberal. A necessidade de se cuidar dos problemas ambientais foi incorporada pelo discurso do establishment político e empresarial capitalista em menos de uma década porque, em síntese, a destruição ambiental compromete areprodução do capital.

Embora o problema tenha sido identificado e reconhecido, sua incorporação à lógica econômica ainda é parcial. A degradação ambiental ainda é vista como uma externalidade aos custos econômicos (Mota, 2001) na maior parte dos casos. Adicionalmente, outros valores econômicos que podem ser considerados valores associados à preservação ambiental não são

Olympio Barbanti Jr. -Conflitos Socioambientais: Teorias e Práticas

2

contabilizados, tais como os valores de não uso associados à preservação (Pearce e Turner, 1990). Apesar dessas limitações, inúmeras teorias e práticas de promoção do desenvolvimento com preservação ambiental foram introduzidas internacionalmente nos últimos quinze anos, e colocadas em prática no Brasil, especialmente nos programas e projetos...
tracking img