Tcc ane

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6095 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TREPRESENTAÇÕES DO FEMININO NO DISCURSO DA PROPAGANDA NOVA SCHIN, VEICULADA NA MÍDIA TELEVISIVA

Anelise Kehl
Andrea Reginatto

RESUMO
O objetivo deste artigo é investigar os recursos de linguagem utilizados nas publicidades de cerveja Nova Schin, veiculadas na televisão durante o ano de 2010, a fim de analisar as estratégias persuasivas utilizadas para conquistar e convencer oconsumidor. Dessa forma, pretendemos trazer à tona estudos do texto e do discurso, cujo foco está nos sentidos produzidos pelas publicidades no público. Para tanto, a análise centra o olhar na imagem das mulheres como garotas propagandas, verificando a função intencional deste gênero nas propagandas televisivas da cerveja Nova Schin. Concluímos que os comerciais publicitários da cerveja Nova Schin, fazuso do discurso persuasivo e da figura feminina, a fim de seduzir o consumidor a adquirir o produto ofertado. A beleza e a sensualidade feminina são retratadas de maneira estereotipada nas publicidades analisadas e o trabalho da mídia, através da linguagem verbal e imagética contribui com a descrição de uma figura feminina revelada como personagem, metaforicamente “pronta” para ser adquirida.Palavras-chave: Propaganda, persuasão, gênero feminino.

1 INTRODUÇÃO
Através da criatividade, a publicidade procura desenvolver propagandas que potencializam a necessidade de consumo e, para isso, utilizam uma linguagem verbal, gestual e visual persuasiva e sedutora que carrega, na maioria das vezes, diferentes ideologias nas mensagens. Na publicidade voltada para venda de cerveja,tradicionalmente identificamos a presença de um apelo que envolve a imagem feminina e as condiciona a aspectos machistas, criando estereótipos como de esposa e, também, de mulher fatal.
O estudo tem como objetivo propor uma possível leitura do gênero propaganda, levando em conta questões como discurso, papel da mulher neste gênero textual e a configuração da linguagem utilizada pelos participantes docomercial. Além disso, será dado um enfoque especial às questões de gênero (masculino e feminino) na referida propaganda. Como essas questões de gênero são moldadas pela linguagem verbal, gestual e visual na propaganda de cerveja da marca Nova Schin?
Dessa forma, pretendemos analisar duas propagandas televisivas da cerveja Nova Schin do Grupo Schincariol- “Um cervejão-Filme bar” e “Nova Schin-Empatados”, exibidas no ano de 2010, analisando a representação da figura feminina veiculada por meio da linguagem discursiva e as possíveis interpretações subtendidas no discurso dos interlocutores.
Ao propor uma análise desse tipo de gênero conseguimos desenvolver o senso crítico dos consumidores ao identificarmos ideologias difundidas pela mídia através de propagandas relacionadas ao gênero feminino,que criam uma imagem estereotipada de mulher, ao apresentá-la como um objeto sexual, modelo de corpo ideal, cuja beleza atende as exigências do mercado, funcionando como um produto a ser “consumido”.
O presente trabalho está dividido em quatro seções, além da introdução. A primeira apresenta a revisão de literatura e contempla: Noções de linguagem e conceito acerca de discurso a partir dafundamentação dos autores: Ingrid Fontanini (2002), Adilson Citelli (2002) e Vestergaard e Schroder (2000); Noções de gênero textual, baseados nos autores: Luiz Antonio Marcuschi (2002) e Adilson Citelli (2002) e as questões de Gênero Feminino e Masculino fundamentados pelos autores: Lúcia Cortes Costa (2011) e Jamylle Rebouças Ouverney (2009).
A segunda seção refere-se à metodologia adotada, o tipode pesquisa que será desenvolvida descrevendo critérios pelo qual realizaremos a análise, fundamentado a partir do autor: Antônio Carlos Gil (2007).
Na terceira seção, realiza-se a análise das propagandas em questão, evidenciando as questões de gênero presentes no comercial a partir da fundamentação dos autores: Jamylle Rebouças Ouverney (2009) e Vestergaard e Schroder (2002). E, na seção final...
tracking img