Sociologia e a modernidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1101 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A RELAÇÃO ENTRE A SOCIOLOGIA E A MODERNIDADE

Durante a maior parte do século XIX, a teoria liberal é conhecida por sua alegação de ter resolvido as questões da expressão política, do interesse econômico e da validação científica. Em tese, a democracia, a eficiência e a verdade seriam alcançadas se fossem deixadas ao livre jogo da contestação e da competição. Contudo, a um exame maisaprofundado, pode-se perceber que boa parte dos liberais do século XIX não defendia uma sociedade perfeitamente liberal. Permaneciam restrições baseadas em critérios tais como gênero, raça, cultura ou posição social. Não cabe neste ensaio repetir as numerosas análises sobre o deslocamento de grandes parcelas da população, o crescimento da indústria e as cidades industriais, as lutas pela extensão do direitode voto, a expressão da questão social ou da questão do trabalho, ou a formação e o fortalecimento do movimento operário, seus partidos e teorias sociais. É suficiente dizer que, reordenando práticas sociais e arrancando as pessoas dos contextos sociais em que foram criados, esses processos destruíram identidades sociais e criaram um clima generalizado de insegurança a respeito das chances devida dos indivíduos - sobre o lugar que os desenraizados ocupavam na sociedade e, no caso das elites, a incerteza quanto à ordem e estabilidade da sociedade como um todo. Os movimentos reformadores da segunda metade do século XIX tentaram restabelecer, no tecido social, um pouco de solidez e segurança.
Se a construção da modernidade organizada pode ser interpretada pela convencionalização depráticas sociais no interior de fronteiras, muitas mudanças recentes podem ser vistas como a erosão de fronteiras e como processos de desconvencionalização. Com caríssimas exceções, as análises correntes sobre a organização das práticas sociais acentuam a quebra de regras estabelecidas. Em alguns casos, é escolhida uma terminologia que induz associações positivas, tais como flexibilização e pluralização.Há outros, quando a ênfase é posta na desorganização, instabilidade ou fragmentação, prevalecem conotações negativas. Assim é que somos informados sobre a desorganização do capitalismo, o declínio do Estado-nação, a crise da representação e coisas semelhantes.
 Procurei descrever a tarefa de revisão da sociologia contemporânea em termos que permitissem a comparação com o que foi feitoanteriormente e possibilitassem a tradução entre linguagens. Essa analogia não deve, porém, ocultar o fato de que, a meu ver, a tarefa é realmente radical. Aceitar a diversidade de práticas e identidades traz de volta uma noção da política como ação humana livre e criadora; a sociologia compatível com tal concepção da política deverá se distinguir tanto da maior parte da sociologia clássica quanto dasvertentes modernistas.
Os conceitos entre a relação da Sociologia e da Modernidade muitas vezes se casam quando pensamos a respeito do mundo em que vivemos. Indústrias, capitalismo, globalização, modernidade, classes, raças, religião, cultura, enfim tem sido o material sobre o qual a sociologia tem trabalhado. A modernidade se destaca de épocas históricas anteriores por apresentar instituições e umritmo de mudanças muito particulares, de um lado o capitalismo “transformações sociais”, de outro lado mudanças econômicas – social “agricultura estável e centros urbanos”.
A sociologia, assim como a maioria dos empreendimentos humanos, consiste em um esforço sempre renovado e provisório, sem qualquer certificado prévio de validade ou de certezas que poderia derivar de suas conclusões, assim comoos seres humanos, a sociologia se encontra à mercê das contingências do mundo. Enfatizando sempre que creio ser necessário manter frente às instituições, práticas sociais e formas de consciência da modernidade, a exemplo da atitude sustentada por autores como Marx e Weber.
Em outras palavras: a pós-modernidade tem predomínio do instantâneo, da perda de fronteiras, gerando a idéia de que o...
tracking img