Sociologia e a modernidade brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3280 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CPMG- COLÉGIO CARLOS CUNHA FILHO














Representação da modernidade no Brasil




















Nomes: Natalia Jaqueline, Thais Sousa, Leandro José, Paulo Victor e Igor.
Serie: 1° ano ‘‘G’’
Professor: Rubens
Disciplina: Sociologia

Rio Verde, 29 de Agosto.

2012

Introdução

A pesquisa trás como objetivo demonstrar todo o processo demodernização do Brasil. Desde sua intensa transformação populacional na metade do século XIX até as primeiras estradas de ferro, que a partir da construção, se tornam um símbolo de progresso.
Para maior compreensão e destaque dos conhecimentos privilegiados, a pesquisa se divide em cinco temas centrais:


• Intenso processo de transformação, população da época e transformação na economia• Representações da identidade nacional, modificações da população brasileira, costumes, hábitos e a cultura geral


• Sociologia da modernização, conceitos e divergências entre as teorias


• Modernização conservadora no Brasil, modernização a parte pela nação e características


• Estrada e ferro: símbolo do progresso no século XIX, ferrovias na Europa e reflexos no BrasilConclusão


A pesquisa vem detalhada para ajudar na compreensão do conteúdo. E para fechar todo o projeto, destacamos os principais pontos:


• Processo de modernização muda a vida cotidiana da população brasileira


• Miscigenação etnológica e diversidade geográfica marcam a heterogênea identidadenacional


• O choque de idéias entre fatores endógenos (que apoiam o plano de modernização desenvolvido dentro do próprio país) e fatores exógenos (que apoiam o plano de modernização desenvolvido nos outros países que já passaram pelo processo de modernização)


• Modernização incompleta do Brasil (a influência dos proprietários de terra ainda permanecem)


• Influência decisiva dasestradas de ferro no progresso, tanto nacional quanto internacional












































Intenso processo de transformação no Brasil.


[...] ninguém que dispusesse de alguma informação duvidava que o mundo houvesse mudado [...]. Os tempos eram de crise, palavras como decadência e atraso passavam a circular no vocabulário políticointernacional de forma intensa. Em momentos como esse uma imperiosa necessidade de reorganização de ideias se impõe, seja para compreender melhor o que aconteceu, seja para se poder planejar o futuro, que se anuncia perceptível e inevitavelmente como novo. Tempos de crise são, assim, tempos de modernização [...].

No Brasil, em fins do século XIX e meados do XX, um fluxo de transformaçõesatingiu vários níveis das relações sociais. Foram mudanças impactantes estimuladas, principalmente, por um novo dinamismo no contexto da economia internacional, as quais alteraram a ordem e as hierarquias sociais, as noções de espaço e tempo dos indivíduos e os modos de percepção do cotidiano.

As pessoas foram envolvidas num intenso processo de transformações de hábitos cotidianos, de convicçõese percepções, como se tomadas por um conjunto integrado, no qual uma das raízes se encontra na irrupção da Revolução Industrial.

Ondas de expansão econômica ao final do século XVIII desencadearam em alguns países, transformações amplas, complexas e profundas, reconhecidas por alguns teóricos como revolução científico-tecnológica. Entre outras práticas, aproximou as descobertas científicas aocotidiano das populações e estimulou o desenvolvimento de potenciais energéticos, originando campos de exploração industrial. Novas áreas do conhecimento floresceram, tais como: a microbiologia, a bacteriologia e a bioquímica, que tiveram efeitos substantivos na produção e conservação de alimentos, na farmacologia, na medicina, na higiene e profilaxia e representaram impacto decisivo para o...
tracking img