Rotulagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1344 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Agência Nacional de Vigilância Sanitária
Gerência Geral de Cosméticos

ROTULAGEM DE PRODUTOS
COSMÉTICOS

Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

NORMAS DE ROTULAGEM
REFERÊNCIAS LEGAIS
DECRETO 79.094/77
(Art. 4º e 93-111)
DECRETO 83.239/79
(Altera os Art. 17, 93, 94 e 96 do Decreto 79.094/77)
RESOLUÇÃO 211/05
(Anexos IV , V e VI)

Agência Nacional
deVigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

NORMAS DE ROTULAGEM
REFERÊNCIAS LEGAIS
Art. 4º - Decreto 79.094/77
Os produtos de que trata este Regulamento
não poderão ter nome ou designação que
induza a erro quanto à sua composição,
finalidade, indicação, aplicação, modo de
usar e procedência.

Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

DA ROTULAGEM E PUBLICIDADEArt. 93 - Decreto 79.094/77 alterado pelo Decreto
83239/79: Não poderão constar da rotulagem ou da
publicidade e propaganda (...) designações, nomes
geográficos, símbolos, figuras, desenhos ou quaisquer
indicações que possibilitem interpretação falsa, erro ou
confusão quanto à origem, procedência, natureza,
composição ou qualidade, ou que atribuam ao produto
finalidades ou característicasdiferentes daquelas que
realmente possua.

Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

NORMAS DE ROTULAGEM

PRODUTO REGISTRADO:
- M.S. nº 2.xxxx.xxxx.xxx-x

PRODUTO NOTIFICADO:
- Resolução Anvisa n° 343/05
- AFE n° 2.xxxxx-x
- Código de Barras

Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

ANÁLISE DE ROTULAGEM DE COSMÉTICOS
RDC 211/05 -ANEXO IV-C: ROTULAGEM OBRIGATÓRIA


Quando não existir embalagem secundária toda a informação
requerida deve figurar na embalagem primária;



O prazo de validade expresso em “mês e ano” dispensa a
colocação da data de fabricação; porém nos casos “Validade 2
anos” a data de fabricação deve constar no rótulo.



A RDC 211/2005 não obriga a declaração de um Responsável
Técnico narotulagem

Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

NORMAS DE ROTULAGEM
Normas de Rotulagem Obrigatória
• Embalagem primária: envoltório ou recipiente que
se encontra em contato direto com os produtos.

Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

NORMAS DE ROTULAGEM
Normas de Rotulagem Obrigatória
Embalagem secundária: destinada
a conter aembalagem primária ou as
embalagens primárias.
A caixa de embarque, utilizada
apenas para transporte do produto e
que não é entregue ao consumidor
final, não constitui uma embalagem
secundária.
Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

DOSSIÊ DE PRODUTOS COSMÉTICOS
Normas de Rotulagem Obrigatória
Res. nº 211/2005 – Anexo IV
ITEM
Nome do produto
(composição porgrupo a que pertence e marca)

EMBALAGEM
Primária Secundária
X

Número de Registro/Resolução (Res. 343/05)
Lote ou Partida

X
X

X

Prazo de Validade (Mês/ano ou equivalente)

X

Conteúdo

X

Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

DOSSIÊ DE PRODUTOS COSMÉTICOS
Normas de Rotulagem Obrigatória
Res. nº 211/2005 – Anexo IV
ITEM

EMBALAGEMPrimária Secundária

País de Origem

X

Identificação do Fabricante/Importador/Titular
nome, endereço, CNPJ (CGC)

X

Modo de Uso (se for o caso)

X

X

Advertências/Restrições de uso

X

X

Rotulagem Específica (Res. 211/05 Anexo V, Decreto
79094/77, Res 215/05, Pareceres da CATEC)

X

Composição/Ingredientes
(em Nomenclatura INCI Oficial)

X

Agência Nacional
deVigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br

ROTULAGEM OBRIGATÓRIA
Observações:
1- O Modo de Uso pode figurar no Folheto de
Instruções. Neste caso deverá indicar na
embalagem primária: − “Ver folheto anexo“.
2- Quando consideradas necessárias e pertinentes,
deverão ser acrescidas outras advertências ou
restrições do produto.

Agência Nacional
de Vigilância Sanitária

www.anvisa.gov.br...
tracking img