Roger agnelli e a cvrd

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1082 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo de Estudo de caso



Roger Agnelli e a CVRD



Criada em 1942, durante o governo de Vargas, a companhia Vale Do Rio Doce (CVRD), representava os interesses nacionais na exploração das minas de ferro de Minas Gerais, a expansão da base industrial brasileira era um dos pilares da política desenvolvimentista de Vargas, que visava à industrialização no país.A CVRD desenvolveu um processo de gestão extremamente burocrático, tendo como conseqüência: oportunidades de negócio perdidas, além disso, as decisões eram centralizadas nos administradores de topo, os interesses políticos também influenciavam nas decisões da organização, isso limitou as possibilidades de crescimento.

Em 1997, no primeiro governo do Fernando Henrique Cardoso(FHC), CVRD foi privatizada no Programa Nacional de Desestatização, foi um processo formado por Bancos, sócios e investidores, entre eles estava Roger Agnelli - o executivo que mais tarde assumiria a presidência da CVRD.



Perfil e Carreira do Executivo



Roger Agnelli iniciou sua carreira de administrador no Banco Bradesco em 1981, como analista de investimentos, destacou-sepor seu perfil comunicativo e falava inglês fluentemente, (este era seu diferencial), isso possibilitou seu desempenho no mercado financeiro. Agnelli também cultivava relacionamentos interpessoais, conquistando admiração e proteção; possuía um perfil de líder, qualidade e experiência, tornou-se o mais jovem diretor executivo da história da organização.



Chegada a PresidênciaO executivo assumiu a presidência do conselho da empresa em 2000, e passou a ser considerado o principal administrador da organização. Havia três altos executivos de outras empresas cotados para assumir esse cargo, mas, Agnelli tomou a decisão de ocupar o cargo mesmo não sendo especialista em mineração, criou um plano estratégico que focasse as áreas de mineração e logística.A Reestruturação da CVRD



Os negócios que não tinham ligação com a mineração foram vendidos. Essa foi uma das primeiras medidas a serem tomadas. O dinheiro arrecadado foi investido na compra de 12 empresas de mineração, possibilitando a investida em outros metais.

“Agnelli desde os primeiros meses de sua gestão, buscou tornar a CVRD mais eficiente e produtiva, agilizando os processos,intensificando a comunicação entre os setores adotando uma estratégia simples o suficiente para que todos entendessem os objetivos organizacionais.” Para agilizar a comunicação e a solução de problemas, ele reuniu toda a diretoria em uma única sala na empresa.

Outra medida foi expandir ao máximo as atividades da CVRD, para competir com as maiores mineradoras do mundo. O executivo com sua vocaçãopara as negociações fechou acordos de exploração com vários países africanos (mercado produtor importante por suas reservas minerais, baixo custo de exploração e proximidade da Europa).



Os Desafios de Agnelli na Liderança da CVRD



Segundo Agnelli “Todas as ações que resultem em crescimento do consumo de nossos produtos e permitam uma proximidade cada vez maior com o cliente, estãoem linha com o nosso planejamento estratégico” para ele a ética é essencial.

Ele luta para mudar as características negativas de quando a empresa era uma estatal, aumentando a produtividade. Buscando que as decisões sejam rápidas, assim como as respostas, através da comunicação interna. Porém mesmo ele acelerando os procedimentos, muitas decisões são centralizadas.

Agnelli é o responsávelpelos ótimos resultados e sucesso da Vale. Muito dedicado, é símbolo de prestigio e liderança.

A CVRD está presente em 12 países, seu lucro e exportação crescem ano após ano. Assim como a empresa que cresce em média 15% ao ano, sendo um exemplo de competitividade.



Resposta das questões da pag. 028 e 029.



01 – A privatização da CVRD foi um processo conturbado. Quais os argumentos...
tracking img