Resenha o nome da rosa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (791 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO PAULA SOUZA
FATEC- SJC
PROF. JOSSEN VIDALL - Primeiro Semestre Banco de dados/Sistema de Redes
DISC: Comunicação e Expressão
PROFª. MA. MARIA GORETI L. CEPINHOO NOME DA ROSA(1980)
Umberto Eco

Angelo Tadeu Braga

São José dos Campos
2012

O livro do escritor e filósofoitaliano Umberto Eco (1932), nos traz uma história muito envolvente narrada por um velho monge, que já se achando no fim de sua vida, resolve transcrever uma de sua experiências mais fantásticasocorrida no ano de 1327 – Século XIV - num Mosteiro Beneditino Italiano que continha, na época, o maior acervo Cristão do mundo.
Poucos monges tinham o acesso autorizado, devido às relíquiasarquivadas naquela Biblioteca, onde iam para pesquisar e copiar Nosso personagem narrador, Adso von Melk , um noviço e seu mestre, William de Baskerville, um monge Franciscano e Renascentista, chegam aum remoto mosteiro , onde foi designado para investigar vários crimes que estavam ocorrendo no mosteiro. Alguns dos monges mortos eram encontrados com a língua e os dedos roxos e, outros de maneiranão menos misteriosa como num balde de sangue de porco. no decorrer da história, verificamos que eles manuseavam os livros, cujas páginas estavam envenenadas. Então, quem profanasse a determinação de“não ler o livro”, morreria antes que informasse o conteúdo da leitura. .
E na história, por trás de todas essas mortes, aparecem nítidas disputas entre o misticismo, oracionalismo, problemas econômicos, políticos e, principalmente, o desejo da Igreja em manter o poder absoluto cerceando o direito à liberdade de todos.

A Igreja não aceitava que pessoascomuns tivessem acesso ao significado de seus dogmas (fundamentos da religião) nem questionassem e fossem contra os mesmos e, por esse motivo, para definir o poder sobre o povo, houve a instauração...
tracking img