Resenha do livro a instrumentalidade do serviço social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3071 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO


Dado o caráter que constitui a profissão, a instrumentalidade dita a “razão de ser” do Serviço Social e esse caráter instrumental que constitui a funcionalidade é o mesmo que possibilita a passagem das teorias à prática dentro da sociedade. Incorpora padrões de racionalidade às teorias e assim as ações instrumentais se processam.

A instrumentalidade do Serviço Social éum campo de mediações que não fora discutido na categoria profissional, e nem por ela. Há de se verificar a influência na intervenção profissional dos assistentes sociais no período de renovação da profissão vinculando as formas de ação às perspectivas que possam alterar o caráter instrumental da ação profissional. Assim, coloca-se direta e organizadamente aos interesses e perspectivasprofissionais contribuído de maneira relevante para essa questão neste momento da profissão.



































RAZÃO E MODERNIDADE

O estudo da relação razão e modernidade nos aproximam da racionalidade buscando as determinações universais quanto às particularidades quanto ao modo de ser e pensar específico da sociedade entendendo o métodohistórico-sistemático.


A busca do significado da palavra racionalidade a limita à sua definição, não nos permitindo tirar as abstrações mais simples e gerais as quais suas determinações originárias nos possibilitam. Ela é o que dá inteligibilidade aos fatos e estes aos fundamentos que obedecem aos princípios de causalidade e contradição.


Os meios empregados pelo profissional daassistência social são incorporados à racionalidade unindo-se a ela na sua lógica de constituição.


Os sistemas filosóficos postulavam uma racionalidade dada pela ciência apoiada no princípio da contradição. Para Kant a razão, tendo princípios os quais fenômenos da natureza concordem entre si, pode valer com lei. Ele distingue com isso razão de entendimento, e que a razão determina a vontade eque por isso é moral. Ou seja, da razão pura surge o homem com as normas do dever que as pode libertar quando o sujeito transcendental põe em prática a sua vontade racional e da razão teórica surgem leis que, se obedecidas, possibilitam a sua emancipação, com regras gerais, válidas universalmente que norteiam as ações socialmente reconhecidas. Assim a humanidade cumpre seu destino: uma ordeminternacional, racional e livre.


No entanto, formulações hegelianas buscam na junção que o sistema kantiano opera.


Hegel parte da distinção entre razão de ser e a razão de pensar. Ou entre subjetividade e objetividade do conhecimento. Para ele as limitações dos desejos e paixões individuais não se constituem em limitação de liberdade sendo a forma que produz condições para isso.Nesse acaso, é o Estado que, além de fundar a sociedade civil deve garantir a universalidade através da Burocracia e da Câmara Alta por meio dos quais o “Espírito Absoluto” se realiza.


O afastamento da reflexão cuja perspectiva está em encontrar um novo padrão de ciência que permita operar sobre os fenômenos sociais que surgem, encaminha o debate para duas direções diferentes, porém, nãoopostas. De um lado, o historicismo alemão e de outro o positivismo francês onde ambas as vertentes se desenvolvem na intersecção entre o pensamento kantiano, restaurador da ética e da moral e a “desordem” gerada pela industrialização.


Ao pensamento de Durkheim pode ser atribuída a institucionalização do paradigma da racionalidade formal-abstrata na análise das estruturas sociais, namedida em que suas concepções teóricas e metodológicas encerram a pretensão de orientar uma programática de ação sobre a sociedade, não apenas de estabelecer uma explicação totalizada dela.


Fato social é tido como toda a maneira de fazer sobre o indivíduo uma coação exterior, fixada ou não, ou seja, o que tem ressonância social, independente dos indivíduos, mas que exerça sobre eles...
tracking img