Resenha do livro -“a instrumentalidade do serviço social”

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1196 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do Livro -“A INSTRUMENTALIDADE DO SERVIÇO SOCIAL”

Introdução: Este livro contextua a Instrumentalidade do Serviço Social no momento atual onde a razão dialética se faz presente em nosso dia a dia. E a questão teórica metodológica Marximiniana.

Capítulo I Razão e Modernidade
A razão moderna encontra sua unidade na perspectiva antrocêntrica que a funda, o homem como ser social autocriador (portador de racionalidade e teleologia). As pilastras da racionalidade, o humanismo, o historicismo e razão dialética garante a razão moderna uma estrutura inclusiva, dando possibilidade de levar-nos ao conhecimento da realidade objetiva.
Determinação lógica e ontológica da categoria “racionalidade"
Tem por racionalidade aquilo que é racional, pertencendo à razão, sendo que a razão dainteligibilidade se liga aos fatos e constituem nos seus fundamentos, ao mesmo tempo em que os são constituídos, obedecendo a dois princípios de causalidade e contradição. Por ser uma categoria ontológica a racionalidade incorpora o nosso objeto de estudo, sendo a intervenção profissional construtiva no seu movimento, mediando, articulando e expressando sua lógica de constituição;
O pensamentofilosófico da modernidade, com base no sistema ético filosófico Kantiano e a filosofia especulativa de Hegel, fundamenta duas ordens de razões: primeiramente fazendo representativas das polêmicas sobre as condições de possibilidade da razão antropocêntrica que estabelece entre racionalistas e empiristas e dos enfoques epistemológicos e ontológicos atribuídos a instrumentalidade, a segunda porapresentar oposição ao combate do pensamento formal das vertentes positivistas.
Matrizes fundamentais das concepções da razão moderna: Continuidades e Rupturas.
Kant estuda o ser e os princípios do conhecimento, sendo que este depende da sensibilidade, por meio da qual os objetos nos são apresentados nas suas características pela múltipla e desordenação do entendimento, levando-os através dasensibilidade a uma unidade em meio a categorias, essas categorias do entendimento e a intuição sensível torna possível o conhecimento denominado experiência de Kant.
Para Hengel a razão funciona no sentido de apreender a unidade dos opostos, num movimento que parte da tese, incorpora a antítese e realiza a síntese, levando a totalidade, para ele a inteligibilidade é o “vir a ser” (racionalidade). A razãose realiza no absoluto segundo Hengel, o Estado além fundar a sociedade civil deve garantir a universalidade por intermédio de duas instituições a Burocracia (classe média) e a câmara alta.
Na vida cotidiana para Hengel manifestam-se "determinações da consciência vulgar unindo o sujeito - objeto, havendo uma cisão entre eles, refletindo numa dimensão de diferenças” (separando - se no seuconteúdo).

O Racionalismo do século XX
A instrumentalidade das formas no Século XX resgata a experiência, onde os escritores alemães Dilhey Richet e Windeband e os franceses Comte e Durkheim trouxeram convergências em relação ao historicismo alemão e positivismo francês, debateram sobre as leis e a ciência como a única forma de conhecimento concebida e aceita como atividade racional, objetiva,sistemática, tendo no método experimental os seus instrumentos heurístico.


Fundamentos e pressupostos do racionalismo formal-abstrato.
Estes fundamentos segundo Durkheim se referem ás pesquisas científicas e as formas de intervenção na sociedade.
O racionalismo formal-abstrato na contemporaneidade evidenciam as particularidades que articulam a relação de continuidade, e ao mesmo tempo aspossibilidades de reversão desta relação sujeito objeto - sendo sustentada pela racionalidade formal-abstrata na ordem burguesa, a qual é persistente em negar a constituição ontológica da totalidade real.
Concepção paradigmática das teorias sociais que se determinam na modernidade.
Trata das concepções de ciência de desenvolvimento das forças produtivas, crise dos paradigmas no pós 2º Guerra Mundial....
tracking img