Resenha critica: karoshi o trabalho entre a vida e a morte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2505 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA
Rita de Cássia Xisto Lima



RESENHA CRITICA:
KAROSHI: O TRABALHO ENTRE A VIDA E A MORTE










SENHOR DO BONFIM
2011

Rita de Cássia Xisto Lima





KAROSHI: O TRABALHO ENTRE A VIDA E A MORTE

Trabalho apresentado à UNEB- Universidade do Estado da Bahia, referente à disciplina sociologia organizacional, do curso de bacharelado emAdministração Pública.
Orientador: Lílian Mendes











SENHOR DO BONFIM
2011
1. CREDENCIAIS DO AUTOR

Tânia Franco é pesquisadora do CRH/FFCH/UFBA, professora de pós-graduação da Fundação Visconde de Cairu, doutoranda em Ciências Sociais do PPGCS/FFCH/UFBA

2. APRESENTAÇÃO DO ARTIGO

O artigo científico Karoshi: o trabalho entre a vida e a morte de Tânia Franco analisa asobrecarga de trabalho nas organizações japonesas e as suas conseqüências. Para isso a autora demonstra pesquisas realizadas sobre casos de karoshi no Japão e através de reflexões traz à tona o atual mundo do trabalho caracterizado por organização e controle rígidos sobre homens e mulheres, qualidades que se referem aos processos de flexibilização e desregulamentação do emprego na atualidade. Estápublicado no caderno CRH, Salvador, n.37.

3. ESTRUTURA DO ARTIGO

A autora divide o artigo em introdução e oito subtemas, a saber: Breve contextualização; Karoshi Hot-Line: breve histórico e evolução; Organização do trabalho e karoshi; Karoshi; A visão do trabalho japonês quanto ao sobretrabalho; A rigidez social e política da gestão japonesa, ou porque os indivíduos se deixam aniquilar etrabalham até a morte? A indiferença do governo japonês e das empresas quanto ao Karoshi; Cidadãos se mobilizam em defesa da vida.











4. RESUMO DO ARTIGO

Na Introdução, a autora deixa claro o objetivo do artigo que é apresentar a questão da sobrecarga de trabalho no emprego do mercado formal e organizado do Japão. Dessa forma, para a realização de seu estudo, utiliza-se de umlivro com o titulo de Karoshi, editado no Japão em 1990, pelo conselho nacional em defesa das vitimas do Karoshi, com a meta de informar a população sobre os riscos do modelo japonês. O livro foi organizado por advogados integrantes do referido conselho, tendo como autores, advogados, um acadêmico especialista em análises socioeconômicas, um médico, que cunhou o termo médico-social Karoshi; um lídersindical e viúvas de vítimas do Karoshi.
Segundo Tânia Franco, a sobrecarga de trabalho está sendo apontada por especialistas do mundo todo, contudo é mais intensa no Japão, onde se registra a morte súbita por excesso de trabalho, o Karoshi, juntamente com alguns casos de suicídio relacionados com o mundo do trabalho.
A autora destaca a importância de mostrar os problemas embaraçosos daatualidade no que diz respeito à superação do modelo taylorista-fordista e da vigência defendida por alguns de uma era de qualidade e flexibilidade, de uma sociedade pós-moderna, da sociedade do fim do trabalho, da sociedade do lazer, da sociedade do tempo livre, etc.
Cita autores ocidentais e as suas respectivas abordagens no campo da saúde, bem como a importância destas para revelar os problemascontemporâneos sem reducionismos, mostrando o outro lado existente das organizações no mundo do trabalho. Assim, menciona Déjours, pesquisador francês no campo da psicodinâmica e psicopatologia do trabalho, que estuda as questões sociais do final do século XX. Tanto Déjours como outros profissionais de saúde e da sociologia do trabalho têm abordado o amplo processo de precarização das condições dotrabalho em todos os tipos de contratualização ou descontratualização e testemunhado suas conseqüências que são os problemas de saúde associados à sobrecarga de trabalho.
Cita, também, Edith Seligmann - Silva que participa de importantes estudos e reflexões no Brasil sobre as diferentes inserções no mundo do trabalho – desde o emprego regulamentado (associado ao excesso de trabalho), as formas...
tracking img