Resenha condessa de barral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2095 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Del Priore, Mary. Condessa de Barral A paixão do Imperador. Rio de Janeiro Objetiva, 2008.

Século XIX, época conturbada, perdas e tensões, guerras e vitórias, conquistas e derrotas. Um século de grandes mudanças na história do Brasil e do mundo. É nesse contexto histórico que nasce um dos romances mais fascinantes da história brasileira: A paixão do Imperador.
A historiadora Mary Del Priorenos apresenta um trabalho maravilhoso de pesquisa histórica. A biografia da Condessa de Barral é contada em forma de romance ao mesmo tempo em que se registram detalhes importantes da época e da vida de D. Pedro II.
Nesta obra a autora nos permite viajar de forma prazerosa e encantadora na vida de Luísa, uma mulher intrigante, avançada para o seu tempo, a qual foi “treinada” para ser uma amanteda vida. Liberalista, inteligente, educada, culta e bela, Luísa foi indicada por influência de seu pai, que segundo a autora, foi o maior investimento de D. Domingos, para ser preceptora das filhas do imperador.
Luísa Margarida Portugal e Barros, mais tarde conhecida como Condessa de Barral, nasceu na Bahia, em 13 de abril de 1816. Dona dos “olhos de veludo”. Grande amor da vida de D. Pedro II,mulher, amante, sedutora, mãe, educadora, amiga, monarquista, religiosa, única.
A autora relata com detalhes as tradições e costumes que envolvia o povo brasileiro no século XIX. Desde o nascimento de Luísa, até o casamento dos monarcas e não monarcas; histórias infantis; lendas urbanas; festejos dos escravos; festas e eventos culturais que envolviam a sociedade na época do império no Brasil e naEuropa e tantos outros fatos importantes nos são contado com destreza, resultado de uma pesquisa profunda realizada por Del Priori.
Yayá, como era conhecida na infância, teve uma vida privilegiada em relação a algumas mulheres de sua época. Seus pais tinham uma relação amigável e o ambiente em sua casa era feliz. Criada em um engenho na Bahia, Luísa teve o que uma criança sempre quis. Foicriada com seus pais e irmão e viveu toda a beleza das tradições, desfrutou a natureza, as festas e prazeres que a idade permitia no Brasil e mais tarde na Europa.
Ao contrário de Luísa, o imperador D. Pedro II teve uma infância triste e solitária ao lado das três irmãs. Sua mãe morreu quando ele tinha apenas um ano de idade e quando tinha cinco anos, seu pai, D. Pedro I, abdicou do trono e Pedro IIfoi proclamado imperador do Brasil. Mais tarde perderia mais uma irmã, D. Paula, restando apenas D. Francisca e D. Januária.
A única coisa em comum entre a infância dos dois amantes foi a educação que ambos receberam. D. Pedro I recomendava que seus filhos fossem muito bem educados e o filho sempre se mostrou um menino inteligente e estudioso. Gostava de aprender e de mais tarde, ensinar o quesabia à suas filhas Isabel e Leopoldina.
Tratada no livro como “camaleoa”, Luísa se mostra uma mulher muito à frente de seu tempo. Sendo criada na Europa e absorvendo as ideias iluministas pelo seu próprio pai, Luísa não aceitou o casamento arranjado por ele e casou-se com o marido que ela mesma escolheu, o conde de Barral. Camaleoa porque passou por várias mudanças em sua vida e conseguia, commaestria, adaptar-se a todas, ainda que não estivesse sentindo- se feliz.
A volta da França para o Brasil com o marido foi uma dessas mudanças a qual Luísa conseguiu ultrapassar as barreiras e conquistou seu espaço e respeito, na cidade e mesmo fora dela. Trabalhou duro ao lado do marido e do pai, dedicou-se ao casamento, ao lar e às obras de caridade. Abolicionista por natureza (herdada por seu paie seu avô) sempre preocupou- se em aplicar o tratamento adequado aos escravos de seu engenho. Distribuía terras, cavalos e alimentos, como seu pai havia ensinado. Antecipou em seu engenho a chamada “Lei do Ventre Livre”, pois em uma de suas vindas ao Brasil, declarou que todos os escravos que nascessem em suas terras seriam livres logo após o nascimento.
Muitos acontecimentos históricos fizeram...
tracking img