Pulso no gate

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2657 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Nome: Fábio Rocha de Resende
Matrícula: 19347-x
Professor: Lúcio

PESQUISA

PESQUISA

Areal, 2 de abril de 2013.

TRANSISTOR BIPOLAR
► CURVAS, GANHO, IMPEDÂNCIA, EQUAÇÕES E ENTRADA/SAÍDA.
O princípio do transístor é poder controlar a corrente. Ele é montado numa estrutura de cristais semicondutores, de modo a formar duas camadas de cristais do mesmo tipo intercaladas por uma camada decristal do tipo oposto, que controla a passagem de corrente entre as outras duas. Cada uma dessas camadas recebe um nome em relação à sua função na operação do transístor. As extremidades são chamados de emissor e coletor, e a camada central é chamada de base. Os aspectos construtivos simplificados e os símbolos elétricos dos transístores são mostrados na figura abaixo. Observe que há duaspossibilidades de implementação.

O transístor da esquerda é chamado de NPN e o outro de PNP.
O transístor é hermeticamente fechado em um encapsulamento plástico ou metálico de acordo com as suas propriedades eléctricas.
Por curvas características de um transistor compreende-se o gráfico da corrente no coletor, IC, em função da tensão entre o coletor e o emissor  VCE, para uma dada corrente da base,IB. Estas curvas costumam apresentar três regiões características, uma subida inicial, onde o transistor polariza suas junções; um platô, chamado de região ativa, onde o transistor obedece a relação IC = b IB, para uma larga faixa de valores de  VCE; e uma terceira região, que é chamada de ruptura, onde a corrente aumenta abruptamente e o transistor deixa de funcionar, pois a tensão aplicada VCE é excessiva (não apresentada na figura abaixo). 

Polarizando diretamente a junção base-emissor e inversamente a junção base-coletor, a corrente de coletor IC passa a ser controlada pela corrente de base IB.

* Um aumento na corrente de base IB provoca um aumento na corrente de coletor IC e vice-versa.
* A corrente de base sendo bem menor que a corrente de coletor, uma pequena variaçãode IB provoca uma grande variação de IC, Isto significa que a variação de corrente de coletor é um reflexo amplificado da variação da corrente na base.
* O fato de o transístor possibilitar a amplificação de um sinal faz com que ele seja considerado um dispositivo dativo.
Este efeito amplificação, denominado ganho de corrente pode ser expresso matematicamente pela relação entre a variação decorrente do coletor e a variação da corrente de base , isto é:

Os transístores podem ser utilizados em três configurações básicas: Base Comum (BC), Emissor comum (EC), e Coletor comum (CC). O termo comum significa que o terminal é comum a entrada e a saída do circuito.

Configuração BC
* Ganho de tensão elevado
* Ganho de corrente menor que 1
* Ganho de potência intermediário* Impedância de entrada baixa
* Impedância de saída alta
* Não ocorre inversão de fase
Configuração CC
* Ganho de tensão menor que 1
* Ganho de corrente elevado;
* Ganho de potência intermediário
* Impedância de entrada alta
* Impedância de saída baixa
* Não ocorre a inversão de fase.
Configuração EC
* Ganho de tensão elevado
* Ganho de corrente elevado* Ganho de potência elevado
* Impedância de entrada baixa
* Impedância de saída alta
* Ocorre a inversão de fase.
Esta configuração é a mais utilizada em circuitos transistorizados. Por isso, os diversos parâmetros dos transistores fornecidos pelos manuais técnicos têm como referência a configuração do emissor comum.
Podemos trabalhar com a chamada curva característica de entrada.Nesta curva, para cada valor constante de VCE, variando-se a tensão de entrada VBE, obtém-se uma corrente de entrada IB, resultando num gráfico com o seguinte aspecto.

Observa-se que é possível controlar a corrente de base, variando-se a tensão entre a base e o emissor.

JFET
► CURVAS, GANHO, IMPEDÂNCIA, EQUAÇÕES E ENTRADA/SAÍDA.
O primeiro FET desenvolvido foi o de junção, FET...
tracking img