Psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6528 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TÍTULO: “Self, sofrimento psíquico e processo terapêutico: uma revisão da Abordagem Centrada na Pessoa à luz da Psicologia Narrativa”. AUTORES: Camila Moreira Maia – UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Email: camilinha_mms@hotmail.com Idilva Maria Pires Germano – UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ E-mail: idilvapg@ufc.br 1. INTRODUÇÃO Este trabalho tem por objetivo realizar aproximações entre a AbordagemCentrada na Pessoa (construída por Carl Rogers e baseada em pressupostos humanistas) e a Psicologia Narrativa (baseada numa perspectiva pós-moderna) no que diz respeito aos conceitos de self e de sofrimento psíquico e em relação aos processos terapêuticos defendidos por estas duas abordagens. O objetivo principal deste trabalho é afirmar que estas duas abordagens realizam práticas terapêuticassemelhantes a fim de proporcionar transformações nos autoconceitos dos indivíduos. Para atingir tal meta, realizou-se, inicialmente, uma revisão histórica do processo que desencadeou a virada narrativa no final do século XX, dando ênfase à Segunda Revolução Cognitiva, bem como dos impactos que esta gerou nas formas de aquisição de conhecimento e na experiência subjetiva dos indivíduos. Apesar dasdiversas teorias surgidas a partir da virada narrativa divergirem em alguns aspectos, elas têm em comum o fato de subverterem os fundamentos de uma psicologia tradicional, colocando sob suspeita todas as pretensões de se atingir verdades universais. Neste trabalho, exploram-se também críticas de alguns teóricos das psicologias discursivas às teorias humanistas. Em seguida, realiza-se uma explanação arespeito de como ambas as abordagens concebem a experiência de si, as formas de existência geradoras de mal-estar e de bem–estar psíquicos e as práticas que possibilitam a transformação do primeiro no segundo estado. E, por fim, realiza-se um diálogo entre esses dois corpos teóricos tendo como foco os aspectos acima citados. Neste ponto, algumas idéias de Rogers que são alvo de críticas sãodiscutidas de forma a defender a funcionalidade da Abordagem Centrada na Pessoa num contexto contemporâneo. 2. A VIRADA NARRATIVA Desde a sua fundação como ciência, a Psicologia foi perpassada pela discussão infindável a respeito da dicotomia res cogitans – res extensa surgida a partir dos estudos de René Descartes. Essa dualidade entre interior e exterior ou entre a mente e o mundo gerou a questãoinsolúvel do relacionamento entre essas duas instâncias e da adequação entre o mundo das idéias e a realidade objetiva. Foi, então, a partir disso que se desenvolveram todos os grandes debates entre empiricistas e racionalistas, debates estes que ainda hoje permeiam discussões na seara das ciências psicológicas. Foi necessário, então, que se problematizasse a própria dicotomia a fim de lançar luz sobreessa antiga e polêmica questão. É nesse contexto que ocorre o giro lingüístico entre as décadas de 70 e 80 do século XX, que se caracterizou por um processo em que foi se atribuindo à linguagem um papel fundamental nas investigações das ciências sociais e humanas. Foi neste intervalo de tempo que ocorreram as principais mudanças nas formas de conceber o mundo. Harré e Gillet (1997) denominarameste período de Segunda Revolução Cognitiva cujos princípios fundamentais são: os fenômenos psicológicos são concebidos como propriedades e características do discurso; os pensamentos resultam das relações interpessoais; e esses fenômenos psicológicos assim concebidos são produzidos a partir da posição que o indivíduo ocupa dentro de uma sociedade. A metáfora do “computador” não dava mais conta deexplicar os modos pelos quais as pessoas produzem sentido sobre o mundo e sobre si mesmas. Percebeu-se que não se pode estabelecer uma lógica universal das relações humanas, em virtude destas obedecerem a normas contextuais determinadas por “jogos de linguagem” (HARRÉ e GILLET, 1999) e que somente o discurso poderia possibilitar a compreensão do mundo dos significados humanos, em virtude de este...
tracking img