Aplicações da Psicologia Jurídica

1 – Psicologia dos Juízes
Divide-se em dois segmentos: Sistema Inquisitorial e Sistema de Confrontação.
No sistema Inquisitorial que também é chamado demodelo dos Juízes, não existe a presençade jurado, também não é necessária a vista oral ou confrontação entre pessoas jurídicas. Já o Sistema de confrontação é conhecido como Sistema de contrários, ouprocedimento de Juízes populares, existindo geralmente a presença de jurado. São apresentadas as versõesdos fatos através do advogado de defesa e do promotor de justiça.
As decisões judiciais são realizadasconforme inúmeras decisões complementares são tomadas, ou seja, são tomadas decisões previas antes da decisão final. Os juízes e os juradossão os protagonistas judiciais na sala de justiça.Com a aparição de tribunais de jurados, o poder judicial ficou mais democratizado, diminuindo o poder do Juiz que é o conhecedor das leis que age pela ciência. Com os jurados que são leigos, acontece totalmenteinverso, pois agem por emoções já que não possuem conhecimento cientifico.
As sentenças judiciais são decisões complexas realizadas sob uma grande ambigüidade e com repercussões dramáticaspara varias pessoas. Elas pode ser dividias em três dimensões distintas: a) Social, b) Individual e c) Dimensão Institucional.
Os acusados são analisados e caracterizados por algumas variáveis queprovocam associação relativa com a gravidade da sentença. Exemplos: Sexo, raça, idade, educação, estado civil, as oportunidades de emprego, as relações sociais, o poder econômico, a maturidade ou a motivaçãopara o cometimento do delito e outros mais.
Os antecedentes sociais e políticos e as expectativas de papéis, influenciam as decisões dos juízes.

2 – Psicologia dos Jurados
Através de estudos sobre osjurados, os psicólogos estão se interessando em descobrir quais seriam os processos psicológicos e os mecanismos envolvidosna tomada de decisão dos jurados.
Nas decisões dos jurados (no modelo... [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2012, 04). Psicologia do juizes. TrabalhosFeitos.com. Retirado 04, 2012, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Psicologia-Do-Juizes/171040.html

MLA

"Psicologia do juizes" TrabalhosFeitos.com. 04 2012. 2012. 04 2012 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Psicologia-Do-Juizes/171040.html>.

MLA 7

"Psicologia do juizes." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 04 2012. Web. 04 2012. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Psicologia-Do-Juizes/171040.html>.

CHICAGO

"Psicologia do juizes." TrabalhosFeitos.com. 04, 2012. Acessado 04, 2012. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Psicologia-Do-Juizes/171040.html.