Popper

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (745 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Departamento de Sociologia
MICHEL SENELLART
No texto, o autor vem a examinar a crítica feita por Foucault sobre a razão governamental moderna tratada sobdois aspectos fundamentais: Analisando a noção de crítica a partir de uma leitura de Kant, articulada a uma ontologia do presente e investigando o lugar ocupado pelo liberalismo nesta crítica.Enfim, procura mostrar que a crítica de Foucault escapa à inculpação de reformismo.
Foucault analisava a tarefa da filosofia, que seria a de efetuar uma crítica da razão política, mas que depois dasidéias kantianas tornara-se o de impedimento da razão de ultrapassar os limites do que seria dado na experiência e conjuntamente o de vigiar abusos de poder na racionalidade política.
A noção de poder,sua função, a noção de contra poder. Como a filosofia exerceria este papel. Talvez pela vigilância de praticas efetivas de poder, tarefa que seria de todos os cidadãos, mas mais do que isso,desmontando seus mecanismos e analisando a racionalidade à qual elas obedecem, que nas sociedades ocidentais modernas, era vista sob dois aspectos: Um individualizante e outro totalizante. Sua origem estavana idéia cristã de um poder dito pastoral que conduzia os indivíduos com paciência e firmeza em direção à salvação e na idéia de Estado presente no século XVI, era o principio da força do poderestatal, articulando-se na teoria do Estado de polícia, aumentando seu poder no cuidado com a felicidade da população, o que basicamente seria o Estado de bem-estar. A implantação de tais técnicas seria amatriz da razão política moderna, a chamada governabilidade. Resumidamente uma racionalização das relações de poder. Então a tarefa da crítica à razão política seria mostrar os efeitos produzidospela racionalidade estabelecida, no Ocidente na modernidade, análise esta oposta aos diferentes discursos políticos: o revolucionário, o individualista liberal e o libertário.
Diversas questões eram...
tracking img