Planos curriculares ncionais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6236 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Septiembre de 2005, Número 3, páginas 53 - 72 ISSN: 1815-0640

A Educação Matemática no Brasil
Celia Maria Carolino Pires Sociedade Brasileira de Educação Matemática – SBEM Federação Iberoamericana de Sociedades de Educação Matemática – FISEM

1. O Sistema Educacional Brasileiro
Nos últimos 30 anos, o sistema educacional brasileiro sofreu uma acelerada expansão, registrando-se neste períodoum vigoroso crescimento das matrículas em todos os níveis de ensino. Dentre os fatores que contribuíram para impulsionar este processo, além da natural pressão demográfica, destaca-se a forte demanda por serviços educacionais criada em decorrência da rápida urbanização do país e a expansão do acesso à escolaridade obrigatória. A obrigatoriedade do ensino primário (alunos de 7 a 10 anos) foiestabelecida no país pela Constituição de 1934, reafirmada, posteriormente, nas Constituições de 1937 e 1946. A Constituição de 1967 estendeu a obrigatoriedade para a faixa de 7 a 14 anos. Assim, passou a ter a duração de 8 anos (nos termos da Lei 5.692/1971) provocando aumento nas matrículas. O crescimento no número de matrículas na faixa de 7 a 14 anos provocou um aumento no número de concluintes,criar uma demanda maior no ensino de grau médio (alunos de 15 a 17 anos).

A Educação Matemática no Brasil
Celia Maria Carolino Pires

De acordo com os dados do último Censo Escolar, publicado pelo INEP/MEC em 2004, os números referentes às matrículas, nos diferentes níveis da Educação Básica podem ser vistos no quadro a seguir: Educação Básica Regular
Educação Infantil Creche Pré- escolaTotal

Pública Particular Total
Ensino Fundamental

844.066 504.171 1.348.237
1ª. a 4ª. Séries (anos iniciais)

4.071.879 1.483.646 5.555. 525
5ª. A 8ª. (anos finais)

4.915.945 1.987.817 6.903.762
Total

Pública Particular Total
Ensino Médio

16.991.085 1.783.043 18.774.128
Regular

13689869 1.548.437 15.238.306
E. Profissional

30.680.954 3.331.480 34.012.434
TotalPública Particular Total

8.057.966 1.111.391 9.169.357

283.391 392.702 676.093

8.341.357 1.504.093 9.845.450

Há ainda uma considerável população na educação supletiva, destinada àqueles que não conseguiram ter acesso ou concluir a educação básica e que constitui a chamada Educação de Jovens e Adultos. Educação Básica Supletiva
Educação de Jovens e Adultos E. Fundamental E. Médio TotalPública Particular Total

3.900.773 108.235 4.009.008

1.504.045 205.008 1.709.053

5.404.818 313.243 5.718.061

2. Reformas curriculares recentes
Desde a ampliação do ensino fundamental, ocorrida em 1971 ate o final da década de 90, as propostas de currículos no Brasil eram feitas por estados e municípios de forma autônoma. A partir de 1996 foram introduzidos no Brasil os ParâmetrosCurriculares Nacionais para o Ensino Fundamental e para o Ensino Médio, anunciando-se como propostas de orientação para elaboração do currículo escolar de Matemática nos estados e municípios brasileiros. O Ministério da Educação coordenou um projeto nacional em que, pela primeira vez no Brasil, educadores que atuam em diferentes níveis do sistema educativo debateram e indicaram diretrizes curricularescomuns para a educação básica em nosso país. Anteriormente, cada estado era responsável por definir suas propostas curriculares.

REVISTA IBEROAMERICANA DE EDUCACIÓN MATEMÁTICA - SEPTIEMBRE DE 2005 - NÚMERO 3 - PÁGINA 54

A Educação Matemática no Brasil
Celia Maria Carolino Pires

Ao apresentar aos educadores brasileiros os PCN, a intenção do MEC era a de fornecer elementos de discussão para:• ampliar o debate nacional sobre o ensino de Matemática e socializar informações, resultados de pesquisas, levando-as ao conjunto dos professores brasileiros, para que possam projetar seu trabalho de forma a reverter o quadro atual, que torna essa disciplina altamente seletiva e muito pouco atraente aos alunos. construir um referencial que oriente a prática escolar de forma a garantir, a...
tracking img