Paz eterna de kant

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3004 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
IMMANUEL KANT E A COMPREENSÃO DOS VALORES PARA UMA ORDEM
INTERNACIONAL EM SUA OBRA “À PAZ PERPÉTUA”

1. Introdução. 2. Sobre À paz perpétua e os valores para
uma ordem internacional 2.1. Dos artigos preliminares.
2.2. Dos artigos definitivos. 2.3. Dos suplementos. 3.
Considerações finais. 4 Referências bibliográficas.

1 Introdução
Immanuel Kant (1724-1804) nasceu em Königsberg, capitalda Prússia Oriental,
cidade em que praticamente viveu por toda a sua existência. Filho de uma família ligada ao
movimento pietista da Igreja Luterana, desenvolveu seus primeiros estudos ginasiais sob um
ambiente fortemente marcado pela instrução religiosa e pelo apoio clerical. Matriculou-se em
teologia na Universidade de Königsberg, embora apresentasse amplo interesse pelo estudo damatemática, da física, da medicina e da geologia. Não consta em sua vida exterior e privada
qualquer incidente vexatório ou extravagante, apesar de nunca ter obtido bodas matrimoniais.
Kant cultivava uma vida regrada e ordeira, baseada em dietas e caminhadas pontuais. Era
bastante vaidoso e meticuloso no trato de suas vestimentas.
As primeiras obras de Immanuel Kant referem-se mais à ciência do que àfilosofia.
Crítico de tudo o que observava, Kant escrevia sobre fenômenos naturais e desenvolvia
complexas hipóteses científicas. Suas primeiras observações são feitas em sua obra História
Natural Geral e Teoria dos Céus (1755), que expõe uma possível origem do sistema solar. É
claro que as limitações de sua doutrina ainda eram bastante visíveis, visto que o cientistafilósofo expunhapensamentos como o de que todos os planetas eram habitados e aqueles mais
distantes eram os que teriam os melhores habitantes.
Após o desenvolver de uma série de outros estudos, em 1781, Immanuel Kant expõe
aquele que seria o seu livro mais importante – a Crítica da Razão Pura. Para se ter uma idéia
da importância da obra, dez anos após a sua publicação, a Crítica já era amplamente estudada
e discutidapor todas as universidades alemãs e por muitas do exterior. Densa e prolixa, a

Crítica representou uma dedicação de doze anos de pesquisa e de pensamentos de Kant. A
obra em sua essência tinha por finalidade provar que, embora nada de nosso conhecimento
possa transcender a experiência, é, não obstante, em parte a priori, e não inferido
indutivamente da experiência. (RUSSELL, 1968, p. 255).Não seria apenas a lógica abrangida
pela parte de nosso conhecimento que é a priori, no entanto muitos outros vetores que não
poderiam ser incluídos na lógica nem deduzidos dela. Como solução, Kant revela a distinção
entre as proposições “analíticas”, as evidenciadas pelo uso da teoria da causalidade, e
“sintéticas”, as conhecidas mediante a experiência. Para o filósofo as coisas em si mesmassão
incognoscíveis, restando ao sujeito apenas a possibilidade de conhecê-las diante de realidades
subjetivas, destacadas em categorias. Os objetos, situados no “tempo” e no “espaço”,
revelariam uma aparente realidade cognoscível e possível de ser compreendida, mesmo que
sob uma sensível deformação. O conhecimento para Kant é sempre um ato deformador da
realidade, porém o único meio doindivíduo se relacionar com o mundo (SOUZA, 2004, p.
55).
Immanuel Kant produziu seguidas obras de grande excelência, dentre as quais
destacam-se Fundamentos da metafísica dos costumes, em 1785, Crítica da razão prática, em
1788, Metafísica dos costumes, em 1797, e A doutrina do Direito, em 1797.
Em 1797, Kant profere suas últimas lições na Universidade de Königsberg. O
enfraquecimento da memóriae a debilidade mental tomam-lhe a vitalidade e comprometem
profundamente a sua saúde. A hora da partida já é esperada por amigos e conhecidos e é num
dia claro de fevereiro de 1804 que o filósofo vem a falecer. Dizem alguns relatos que um
soldado, que se encontrava sob a ponte de Schmiede, ao avistar no céu uma nuvem branca
teria dito: “Olha, é a alma de Kant voando para o céu!”. O...
tracking img