Pancreatite aguda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1116 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pancreatite Aguda
Definição

Processo inflamatório agudo do pâncreas de instalação rápida, de inúmeras etiologias e que se manifesta por dor abdominal e elevação das enzimas pancreáticas sanguíneas e/ou urinárias.

Epidemiologia:
 - 5 e 80 pessoas/100 000 por ano.
A etiologia da pancreatite aguda define a sua epidemiologia

Anatomia
Anatomia
Anatomia
Histologia
Sistemaendócrino e exócrino

Sistema exócrino feito pelos ácinos e sistemas ductais

As células acinares formam cerca de 80% da massa pancreática

Sistema endócrino feito pelas ilhotas de Langerhans (alfa – glucagon, beta – insulina, delta – gastrina/somatostatina, delta 1 – peptídeointestinal vasoativo )

Fisiopatologia

Na pancreatite aguda, enzimas pancreáticas, substâncias vasoativas e tóxicas sãoliberadas pelo pâncreas e extravasam para os espaços retroperitoneais, saco peritoneal menor e cavidade peritoneal. Isso causa irritação química e contribui para as perdas de líquido rico em proteínas para o terceiro espaço, hipovolemia e hipotensão. Além de alcançar a circulação sistêmica por vias linfáticas e venosas e contribuírem para a insuficiência orgânica, incluindo choque, insuficiênciarenal e insuficiência respiratória.
Fisiopatologia

Os fatores que contribuem para a intensidade da resposta inflamatória são em grande parte desconhecidas. Em anos recentes, a atenção tem sido centrada na possível contribuição dos leucócitos e seus produtos (como citocinas, enzimas, incluindo a elastase e o óxido nítrico) para intensificar a inflamação do pâncreas e contribuir paracomplicações sistêmicas. A atenção também tem sido focalizada na vulnerabilidade da microcirculação do pâncreas.
Classificação (ATLANTA 1992)


Pancreatite leve ou intersticial
Sem complicações ou disfunções

Pancreatite grave ou necrotizante
Associada com disfunção pancreatica, complicações locais e sistemicas e recuperação complicada
Etiologia
Afecções biliares (cálculos biliares)
Ingestade Álcool

Drogas (morfina e derivados, corticóides e isoniazida);
Hiperparatireoidismo, hipercalcemia,
Trauma abdominal, cirurgia, infecciosa, vasculites e Ca de pâncreas.
Fármaco induzido (terapias AIDS, SMX+TMP, Metronidazol,
Hidroclorotiazida, furosemida, sulfassalazina, azatioprina, clonidina, metildopa,salicilatos)
Etiologia
Trauma abdominal
Pós-CPRE - Colangiopancreatografiaendoscópica retrógrada (1 a 10% das colangiografias)
Obstrução ductal (Ex: tumor)
Idiopáticas (microlitíase biliar e anomalias do sistema biliopancreático);
Hereditária, Fibrose cística
Vascular/Isquêmica
Quadro clínico
Dor em faixa, no andar superior do abdome intensa
com irradiação para o dorso;

Alterações abdominais (náuseas, vômitos,
distensão abdominal e íleo paralítico(aperistalse));

Alterações hemodinâmicas (hipovolemia, desidratação, taquicardia e hipotensão ou choque);

Alterações pulmonares (15 a 30% dos casos: dispnéia);

Outras alterações: leucocitose e febre.
Incidência dos sinais e sintomas da pancreatite aguda


Sinal/Sintoma Incidência (%)
Dor abdominal 85-100
Irradiação para o dorso 50Náuseas/ Vômitos 54-92
Febre 12-80
Hipotensão arterial 1-60
Massa palpável 6-20
Icterícia 8-20

Quadro Grave

Alterações do SNC
Hipovolemia / Choque
IRA (principal causa de óbito)
SARA (Síndrome de Angústia Respiratória do Adulto)
CIVD(coagulação intravascular disseminada)
Falência múltipla de órgãos
SIRS* ( sínd. da resposta inflamat. Aguda)


Exame físico
Irritação peritoneal
Derrame pleural (freqüentemente à esquerda)
Febre , taquicardia
Desidratação, hipotensão, choque
Sangramento retroperitonial:
Diagnóstico
Exames laboratoriais gerais :

Hiperglicemia, leucocitose, aumento TGP;

Exames...
tracking img