Nova ortografia da ligua portuguesa.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1322 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ETEC DE ARAÇATUBA

Nova ortografia da língua portuguesa.

TÉCNICO EM QUÍMICA
1º MÓDULO
PERÍODO: NOTURNO

Alunos:
Fernanda Carolina dos Santos nº 13.
Marli Regiane Vitor nº 26.

Docente: Fausto M. Almeida.
Disciplina: Linguagem, Trabalho e Tecnologia.

Araçatuba, 02 de outubro de 2012.
Introdução.
Em Primeiro de Janeiro de 2.009 entrou em vigor a nova ortografiada língua portuguesa no Brasil. Foram-se modificados a acentuação de algumas palavras excluindo de vez a trema “ü” em palavras brasileiras, paroxítonas com ditongo aberto não levarão mais acento agudo, deixarão de levar o acento circunflexo as palavras com paroxítonas duplas de “e” e “o”. O Hífen terá novo sistema para facilitar a utilização desse sinal gráfico e as letras K, W e Y voltaram para oalfabeto e de 23 letras passaram a ter 26 letras. Mas não é a primeira vez que a ortografia brasileira sofre alterações, no século XVI a escrita era etimológica, onde poderíamos descobrir o passado de cada palavra, o que significava, e não se estranhava porque os cidadãos na época estudavam o grego e o latim. Já século XVIII a ortografia etimológica começou a desaparecer com Luiz António Verney,em 1.907 a Academia Brasileira de Letras começou a simplificar a escrita nas suas publicações. Em 1.915 a Academia Brasileira de Letras resolveu harmonizar ortografia com a portuguesa, aprovando o projeto de Silva Ramos, que ajustou a reforma brasileira aos padrões da reforma portuguesa de 1.911. Agora em 1.019 a Academia Brasileira de Letras revogou a sua resolução de 1.915, e tudo voltou a sercomo antes. Em 1.929 a Academia Brasileira de Letras lançou outro sistema gráfico e assim as mudanças continuaram até 1.990 que a Academia das Ciências de Lisboa convocou novo encontro, juntando uma Nota Explicativa do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. As academias de Portugal e Brasil elaboraram a base do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Conforme seu artigo 1º estabeleceu-se queestão sujeitos à apreciação do Congresso Nacional quaisquer atos que impliquem em revisão do referido Acordo. O artigo 3º estabelecia que o documento entraria em vigor no dia “1
de Janeiro de 1994, após depositados todos os instrumentos de ratificação de
todos os Estados junto do Governo português”. Assinado em 16 de dezembro
de 1990, em Lisboa, o Acordo viria a ser aprovado no Brasil apenas em1995,mas com o decorrer da história ortográfica só em 2.008 que o novo acordo ortográfico foi estabelecido e assim alterou-se a acentuação de algumas palavras e simplificou o uso do hífen,mas ainda será necessário consultar o uso de Vocabulários Ortográficos atualizados e torcer para que a ortografia não sofra mais alterações.

Objetivo.
Identificar e analisar a nova ortografia da língua portuguesaProcedimentos Experimentais.

Leu-se o Guia de reforma ortográfica de FMU e lançou-se a seguinte ortografia.
1. Alterou-se o alfabeto de 23 letras para 26 letras,incluiu-se as letras K,W e Y.
2. Hífen; De acordo com a nova ortografia, o hífen deve-se ser usado basicamente em três situações: em compostos, locuções e encadeamentos vocabulares, em formações por prefixação,recomposição e sufixação e nas formas pronominais.
(A) Usam-se o hífen em palavras compostas por justaposição cujos elementos (substantivos, adjetivos, numerais ou verbos) constituam uma unidade sintagmática e semântica e com acento próprio, ainda que o primeiro elemento esteja reduzido.
(B) O hífen também é usado em topônimos compostos iniciados pelo adjetivo Grão/grã, ou por verbo, ou ainda se houverartigo entre seus elementos Constituintes.
(C) O hífen também deve ser usado em palavras compostas que designam espécie botânica e zoológica.
(D) Emprega-se hífen nos compostos formados pelos advérbios bem ou mal (1º elemento) e por qualquer palavra iniciada por vogal ou h (2º elemento).
(E) O hífen deve ser empregado nos compostos com os elementos além, aquém, recém e sem.
(F) Nas...
tracking img