Mulheres soropositivas: a visibilidade do pr

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3053 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
4. Referenciais Teóricos

A AIDS não é mortal, mortais somos todos nós. A AIDS terá cura, e o seu remédio hoje é a solidariedade. Herbert de Souza


A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) foi descrita e seu agente causador identificado, no início dos anos 80, quando começaram a ser registrados grande número de casos de homossexuais com comprometimento do sistema imunológico.No início devido a esse comportamento a síndrome passou a ser conhecida por GRID - Gay Related Imunodeficiency (deficiência Imunológica dos Gays).
Em 1983, foi descoberto o agente etiológico da AIDS, o vírus foi isolado em pacientes com AIDS pelos pesquisadores Robert Gallo nos EUA e Luc Montagnier na França.
Nesta época, as pessoas infectadas pelo HIV viram-se diantedo trágico e não diante de uma doença.
Desde seu aparecimento, o HIV causou uma série de metáforas em torno desse mal que serviram para reforçar a estigmatização – AIDS como: morte, horror e vergonha.
AIDS do Inglês Acqired Immunodeiciency Syndrome, é a sigla para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA). É causada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), é umretrovírus com genoma RNA. Esse vírus se classifica em grupos e subtipos relacionando-os com sua variação genética. Estima-se que nos dias atuais existam mais de duzentos tipos.
Sua transmissão se dá através do sangue, fluido vaginal, sêmem e o leite materno contaminados pelo HIV. A contaminação ocorre quando a pessoa fica exposta a situações de risco, como: relações sexuais com pessoa infectadasem proteção, compartilhamento de seringas e agulhas de pessoas contaminadas. Já os bebês são contaminados se sua genitora for soropositiva, na hora do parto ou no aleitamento.
Em 1980 começam a ser registrados os primeiros casos de AIDS, no mundo, estima-se que o primeiro caso tenha sido em 1976 em Uganda, nesse mesmo ano foi diagnosticado um caso no Brasil, um homossexual de São Paulo.Pesquisadores americanos consideram o Comissário de Bordo Canadense Gaetan Dugas o paciente zero da AIDS. Estima-se também que, em um ano, ele tenha infectado aproximadamente duzentas e cinqüenta pessoas. Nesse mesmo ano morre em Paris o Filósofo Francês, Michel Foucault.
Em 1984, o Laboratório americano Abbot começa a testar o primeiro teste sorológico para detecção da presençado vírus no organismo, o Eliza.
Em 1987, é criada, no Brasil, a Comissão Nacional da AIDS. O Ministério da Saúde tornou obrigatório o teste de todo sangue doado. No mesmo ano no mundo o AZT primeiro anti-retroviral começa a ser ministrado em pacientes com HIV, na tentativa de aumentar sua sobrevida.
Em 1988, Henfil, cartunista brasileiro morre em decorrência da AIDS. Henfil erahemofílico e também irmão do sociólogo Betinho, ambos contaminados por transfusão de sangue.
Em 1990, já havia mais de dezenove mil casos em todo mundo, entre homens, mulheres e crianças.
Em 1994, os cientistas realizaram o primeiro tratamento para diminuir a transmissão vertical do HIV, com isso diminuíram o número de crianças infectadas.
Em 1996, mediante a Lei 9513 doMinistério da Saúde, foi garantido o acesso universal aos anti-retrovirais para o tratamento da AIDS. (Enfermaria Global, 2006).
Para saber se está ou não contaminado pelo HIV deve-se fazer o Teste Anti-HIV, o único método eficaz e seguro para diagnosticar de forma positiva ou negativa a sorologia. Quanto antes for conhecido o resultado e no caso de positivo menor será a complexidade dotratamento. O diagnóstico precoce é importante para garantir o sucesso do tratamento proporcionando uma melhor qualidade de vida a pessoa infectada.
Uma vez em contato com o organismo humano, o vírus se reproduz rapidamente durante semanas ou até mesmo meses, antes que o sistema imunológico possa dar sinais efetivos. É muito importante fazer após a confirmação do diagnóstico exames...
tracking img