Moradias irregulares no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2920 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Apresentação
O presente trabalho abordará problemas relacionados a moradias irregulares, um tema muito discutido que afeta a vida de todas as pessoas de uma cidade, assim dando ênfase a políticas que o governo toma para sanar este problema social. Tendo como principal causa a desigualdade social que os cidadãos enfrentam e, não tendo escolha acabam optando por moradias improvisadas. A tesedefenderá os seguintes temas: História da urbanização no Brasil, principais favelas do Brasil e os problemas que as moradias irregulares causam.

História da Urbanização no Brasil
O processo de urbanização no Brasil ocorreu de maneira rápida e desordenada, ao longo do século XX, com a grande migração da população que trocou o meio rural pelas novas oportunidades oferecidas pelas cidades.
Ocrescimento e o desenvolvimento do Brasil impulsionaram o surgimento de diversas cidades, principalmente com a implementação de variadas indústrias, que possibilitaram novos empregos, atraindo a população que vivia no campo para a cidade.
Mas esse processo não ocorreu da mesma forma em todo o país. Algumas regiões brasileiras se urbanizaram mais do que outras em razão das políticas públicas (queincentivaram determinadas áreas e outras não). As regiões Sul e Sudeste se destacam porque possuem uma concentração maior de áreas urbanas.
O chamado êxodo rural, que consiste na migração da população rural para as cidades, foi muito intenso em décadas passadas e a migração dessas pessoas provocou um inchaço urbano em determinadas regiões.
A falta de planejamento urbano e o crescimento aceleradotrouxeram algumas consequências para esses centros urbanos, tais como: problemas de saneamento básico (como tratamento de distribuição de água e esgoto); congestionamento (em razão da falta de espaço nas ruas); falta de moradias; poluição ambiental; falta de áreas verdes (como praças e bosques); indústrias e residências na mesma área (ocasionando problemas ambientais e de saúde); barulho; violência ediversos outros transtornos que resultam em má qualidade de vida para a sociedade.
A urbanização brasileira ocorreu de forma rápida e desigual, o que gerou diversos problemas, como o caso das favelas.
Também ocorreu no Brasil o planejamento urbano para a criação de algumas cidades, entre elas a capital federal, Brasília. O planejamento urbano serve para evitar os problemas que ocorrem com ascidades que crescem rapidamente e não têm um acompanhamento adequado.
Esses centros planejados possuem estudos para fluxos de automóveis (que evitam o congestionamento), bairros para moradias, distritos industriais separados das moradias, áreas verdes, entre outros pontos fundamentais para oferecer uma melhor qualidade de vida para a população que ali habita.
Principais Favelas do Brasil
Doze das 50maiores favelas do país estão localizadas no estado do Pará, segundo dados do Censo Demográfico 2010 divulgados nesta quarta-feira (21) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O levantamento traça o perfil dos chamados aglomerados subnormais do país.
Saiba mais
• Brasil tem 11,4 milhões morando em favelas e ocupações, diz IBGE
• Esgoto é serviço mais precário em favelas eocupações, segundo IBGE
Segundo o IBGE, uma aglomerada subnormal é um conjunto de no mínimo 51 unidades habitacionais, que podem ser barracos, casas ou outras moradias consideradas carentes. Esses conjuntos são fruto de ocupação ilegal de terra. Podem ser favelas, invasões, grotas, baixadas, comunidades ou vilas.
Nesse tipo de ocupação, ao todo, vivem atualmente 6% da população, ou 11.425.644pessoas. Em dez estados, estão as 50 maiores. Elas concentram 12,5% desse total populacional (1.427.684 pessoas). A maioria, 12 delas, está no Pará.

Distribuição da população por estado nas 50 favelas mais populosas do país:
Estado População Favelas
Pará 358.124 12
São Paulo 217.663 8
Rio de Janeiro 209.312 6
Bahia 157.368 8
Pernambuco 112.624 4
Maranhão 99.804 3
Amazonas 91.900 3...
tracking img