Jovem como sujeito social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8632 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Juarez Dayrell

O jovem como sujeito social
Juarez Dayrell
Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação

Introdução
Neste artigo tratamos de jovens ligados a grupos
musicais, especificamente de rappers e funkeiros. Mas
a discussão não será em torno dos estilos rap e funk
em si mesmos, o que de alguma forma já discuti em
artigos anteriores.1 Proponho um olhar sobre osjovens para além dos grupos musicais, buscando
compreendê-los como sujeitos sociais que, como tais,
constroem um determinado modo de ser jovem. Ou
seja, a pergunta sobre quem são esses jovens que
participam de grupos de rap e funk.
Ao analisar a produção teórica sobre os grupos
musicais juvenis no Brasil, pelo menos aquelas a que
tivemos acesso,2 percebi uma tendência na descrição
e análisedos grupos em si mesmos, possibilitando o

1

Ver Dayrell (1999, 2001, 2002a, 2002b).

2

Vianna (1987); Sposito (1993); Kemp (1993); Costa

(1993); Abramo (1994); Guerreiro (1994); Guimarães (1995);
Andrade (1996); Cechetto (1997); Silva (1998); Arce (1999);
Herschmann (2000); Tella (2000).

40

conhecimento da sua realidade cotidiana, a forma
como constroem o estilo, ossignificados que lhe atribuem e o que expressam no contexto de uma sociedade cada vez mais globalizada. Esses estudos muito
contribuíram para problematizar a cultura juvenil contemporânea, evidenciando, por meio dela, os anseios e
os dilemas vividos pela juventude brasileira.
Contudo, apesar de suas contribuições, essa produção teórica apresenta uma lacuna. Ao construírem
o seu objeto, taisinvestigações recortam de tal forma
a realidade dos jovens que dificultam a sua compreensão como sujeitos, na sua totalidade. Podemos até conhecer o jovem como um rapper ou um funkeiro, mas
sabemos muito pouco a respeito do significado dessa
identidade no conjunto que, efetivamente, faz com
que ele seja o que é naquele momento.
Por outro lado, nos deparamos no cotidiano com
uma série de imagens arespeito da juventude que interferem na nossa maneira de compreender os jovens.
Uma das mais arraigadas é a juventude vista na sua
condição de transitoriedade, na qual o jovem é um
“vir a ser”, tendo no futuro, na passagem para a vida
adulta, o sentido das suas ações no presente. Sob essa

Set /Out /Nov /Dez 2003 No 24

O jovem como sujeito social

perspectiva, há uma tendência de encarar ajuventude
na sua negatividade, o que ainda não chegou a ser
(Salem, 1986), negando o presente vivido. Essa concepção está muito presente na escola: em nome do
“vir a ser” do aluno, traduzido no diploma e nos possíveis projetos de futuro, tende-se a negar o presente
vivido do jovem como espaço válido de formação,
assim como as questões existenciais que eles expõem,
bem mais amplas do que apenaso futuro.
Uma outra imagem presente é uma visão romântica da juventude que veio se cristalizando a partir
dos anos de 1960, resultado, entre outros fatores, do
florescimento da indústria cultural e de um mercado
de consumo dirigido aos jovens, que se traduziu, em
modas, adornos, locais de lazer, músicas, revistas etc.
(Leccardi, 1991; Abramo, 1994; Feixa, 1998). Nessa
visão, a juventudeseria um tempo de liberdade, de
prazer, de expressão de comportamentos exóticos. A
essa idéia se alia a noção de moratória, como um tempo para o ensaio e o erro, para experimentações, um
período marcado pelo hedonismo e pela irresponsabilidade, com uma relativização da aplicação de sanções sobre o comportamento juvenil. Mais recentemente, acrescenta-se uma outra tendência de perceber
o jovemreduzido apenas ao campo da cultura, como
se ele só expressasse a sua condição juvenil nos finais de semana ou quando envolvido em atividades
culturais.
Essas imagens convivem com outra: a juventude
vista como um momento de crise, uma fase difícil,
dominada por conflitos com a auto-estima e/ou com
a personalidade. Ligada a essa idéia, existe uma tendência em considerar a juventude como um...
tracking img