Imobilizado

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA
FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - 8º período








IMOBILIZADO










Dalmo Cruz
Edmar Silva
Ivânia CandidoMônica Teles
Paloma Carvalho








Belo Horizonte
2011
Introdução
Ao longo dos anos, a Contabilidade vem evoluindo e se adaptando às práticas econômicas de cada sociedade. Por conseguinte, os princípios contábeis variam de um país para outro, tendo em vista que cada país e/ou conglomerado tem suas peculiaridades e através destas sãoestabelecidos os padrões e normas a serem seguidos.
O tema abordado do trabalho, será as diferenças entre as práticas contábeis Brasileira, Norte Americana e Internacional em relação ao pronunciamento técnico CPC 27 e IAS 16 do IASB.
Objetivo
O objetivo desta Norma é estabelecer o tratamento contábil para ativos imobilizados, de forma que os usuários das demonstrações contábeis possamdiscernir a informação sobre o investimento da entidade em seus ativos imobilizados, bem como suas mutações.
Alcance

Os principais pontos a serem considerados na contabilização do ativo imobilizado são: o reconhecimento dos ativos, a determinação dos seus valores contábeis, os valores de depreciação e perdas por desvalorização a serem reconhecidos em relação aos mesmos.
Esta Norma deve ser aplicadana contabilização de ativos imobilizados, exceto quando outra norma exija ou permita tratamento contábil diferente.
Esta Norma não se aplica a:
(a) ativos imobilizados classificados como mantidos para venda de acordo com a NBC TS sobre Ativo Não Circulante Mantido para Venda e Operação Descontinuada;
(b) ativos biológicos relacionados com a atividade agrícola (ver a NBC TS sobre Ativo Biológicoe Produto Agrícola);
(c) reconhecimento e mensuração de ativos de exploração e avaliação (ver a NBC TS sobre Exploração e Avaliação de Recursos Minerais); ou
(d) direitos sobre jazidas e reservas minerais tais como petróleo, gás natural, carvão mineral, dolomita e recursos não renováveis semelhantes.
Contudo, esta Norma aplica-se aos ativos imobilizados usados para desenvolver ou manter osativos descritos nas alíneas (b) a (d).
Outras normas podem exigir o reconhecimento de item do ativo imobilizado com base em abordagem diferente da usada nesta Norma. Por exemplo, a NBC T 10.2 - Operações de Arrendamento Mercantil exige que a entidade avalie o reconhecimento de item do ativo imobilizado arrendado com base na transferência dos riscos e benefícios. Porém, em tais casos, outrosaspectos do tratamento contábil para esses ativos, incluindo a depreciação, são prescritos por esta Norma.
A entidade que use o modelo de custo para propriedade para investimento em conformidade com a NBC T 19.26 - Propriedade para Investimento deve usar o modelo de custo desta Norma.
Definições
Os seguintes termos são usados nesta Norma, com os significados especificados:
Valor contábil é o valorpelo qual um ativo é reconhecido após a dedução da depreciação e da perda por redução ao valor recuperável acumuladas.
Custo é o montante de caixa ou equivalente de caixa pago ou o valor justo de qualquer outro recurso dado para adquirir um ativo na data da sua aquisição ou construção, ou ainda, se for o caso, o valor atribuído ao ativo quando inicialmente reconhecido de acordo com as disposiçõesespecíficas de outras normas, como, por exemplo, a NBC T 19.15 - Pagamento Baseado em Ações.
Valor depreciável é o custo de um ativo ou outro valor que substitua o custo, menos o seu valor residual.
Depreciação é a alocação sistemática do valor depreciável de um ativo ao longo da sua vida útil.
Valor específico para a entidade (valor em uso) é o valor presente dos fluxos de caixa que a...
tracking img