Historia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (998 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
2566

Fundamentos Filosóficos da Concepção de Justiça em Aristóteles
X Salão de Iniciação Científica PUCRS

Noemi Cagnetti Pereira1, Tiago Mendonça dos Santos, Josemar Sidinei Soares, MSc.1(orientador)
1

Curso de Direito da Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI, Grupo de Pesquisa em Filosofia do Direito – Grupo Paidéia

Resumo Introdução Propõe-se neste trabalho identificar asconcepções de Justiça de Aristóteles, apresentadas em sua obra Ética a Nicômaco. Aristóteles na referida obra propõe que a finalidade da vida humana é a felicidade, todos nascem já com este objetivo.Porém, poucos são os que conseguem alcançá-la. Neste matiz, a finalidade da Ética seria auxiliar o homem a realizar-se, alcançando sua finalidade. Seguindo esta linha, Aristóteles trata das principaisáreas pelas quais o homem deveria atentar e buscar agir virtuosamente para que pudesse tornar-se realizado, feliz. Deste modo, o filósofo trata das espécies de virtudes, tais como a coragem, a temperança,a liberalidade, dentre outras. Aristóteles dedica o Livro V da obra em questão para dedicado a tratar sobre a Justiça. Neste livro da referida obra capítulo o estagirita tratou a Justiça de tal modoque acabou por influenciar todas as concepções de Justiça posteriores, motivo pelo qual o estudo de suas concepções do que é justo são importantes para a formação do jurista na contemporaneidade.Metodologia O presente trabalho foi desenvolvido através da pesquisa bibliográfica, com base no método indutivo.

Resultados e Discussão

X Salão de Iniciação Científica – PUCRS, 2009

2567Aristóteles parte seu raciocínio considerando que a justiça é a disposição de caráter que torna as pessoas propensas a fazer o que é justo, que as faz agir justamente e desejar o que é justo. Deste modo,com base no que foi dito e na consideração de que tanto o homem que infringe a lei quanto o homem ganancioso e ímprobo são considerados injustos, ele consegue definir o justo como aquele que cumpre...
tracking img