Historia do porto de santos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2985 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Um pouco de História – O Porto de Santos

O porto exerce um papel fundamental para Santos, é o principal motor econômico da sociedade, com toda sua circulação de mercadorias.

Podemos observar seu desenvolvimento nesses 500 anos, por exemplo, através de suas imagens, seus equipamentos e pelos meios vinculados à atividade portuária.

A princípio o pau-brasil foi a mercadoria mais importanteoferecida pela nova colônia, mas essa relação de aproveitamento de recursos pelo extrativismo logo foi substituída pela de plantio do açúcar e mais tarde do café, ganhando complexidade. Já na era moderna, com a industrialização, o porto de Santos assumiu características grandiosas, proporcional à economia da região. O porto passou de abrigo a equipamento indispensável, indutor do desenvolvimento.Atualmente, numa economia globalizada e com a sociedade dominada pelas comunicações o porto e a cidade precisam se preparar para responder a novos desafios. Esperamos poder contribuir para esse processo por meio de nossos estudos, dos quais esse texto faz parte.

A decadência geral da Capitania atingiu todos os povoados e vilas do litoral, nos séculos XVII e XVIII. Não se tratava de um fatoisolado, nesse momento ingleses, franceses e holandeses, que mais rapidamente assimilaram a mentalidade renascentista, superaram Portugal nas artes da navegação, e consequentemente no domínio da política mercantilista, agravado pelo fato de Portugal e Espanha, se manterem alheios aos progressos científicos que agitavam a Europa do século XVII.

Nessa época o porto santista teve pouco movimento ecomércio, apesar de ter sido, de 1631 a 1801, o único porto autorizado ao desembarque de sal para o abastecimento da Capitania de São Vicente e vilas do sul do Brasil.

O século XVIII, para Santos, não foi nem um pouco benéfico. A distância que separava seu porto das vilas de mineração, fez com que as exportações praticamente desaparecessem, depois de 1730, se ausentando do porto de Santos mesmoos cinco ou seis navios que anualmente o procuravam.

Na colônia, um dos resultados da mudança da forma de exploração, foi o deslocamento do eixo do desenvolvimento regional do nordeste para o sudeste, em especial Minas Gerais e Rio de Janeiro, favorecendo seu porto e fazendo decair ainda mais a importância do porto de Santos.

Nessa época, o porto de Santos era apenas um conjunto de rústicostrapiches e pontes de madeira, dentre os quais teve destaque o chamado Porto das Canoas, que no final do século passou a se chamar Porto do Bispo, ocupando a área em frente ao que é hoje o Santuário do Valongo, como foi reconstituído por Benedito Calixto.

A Calçada do Lorena, na Serra do Mar, foi construída entre 1790 e 1792, ligando em melhores condições o porto ao interior, ainda que opercurso demorasse normalmente mais de um dia. No trecho de serra era toda pavimentada com pedras de até 40 cm , entremeadas com pedras menores assentes sobre saibro e pedregulhos, possuindo 180 curvas para vencer o desnível de quase 800 metros , com largura que variava de 2,5 a 3 metros .

O engenheiro Brigadeiro João da Costa Ferreira foi o construtor da Calçada do Lorena, que levou esse nome porter sido uma iniciativa do Governador Bernardo José Maria de Lorena, o mesmo que mandou elaborar o único “Plano Diretor” colonial, o “Plano para guiar a cidade em seu crescimento”.

Considerada a mais notável estrada do Brasil colonial, e a primeira a ser construída de acordo com um projeto prévio, permitiu, em 1797, que se fizesse o primeiro embarque de café pelo Porto de Santos, por meio detrês veleiros, com destino a Lisboa.

Começava assim o retorno do movimento do porto, que no ano seguinte, 1798, teria recebido “6 bergantins, 24 sumacas, 3 corvetas e 19 lanchas” procedentes, dentre outros portos, de Lisboa, Bahia e Rio de Janeiro. Com a ainda tímida exportação do café, veio a estruturação de uma base econômica para o futuro desenvolvimento da região, ligando o porto e a cidade....
tracking img