Hemorragias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1997 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO DE PATOLOGIA:

HEMORRAGIAS

DEZEMBRO – 2010

TRABALHO DE PATOLOGIA:

HEMORRAGIAS

Trabalho do Curso de Graduação em
Farmácia apresentado a UNIPAC – Aimorés, como parte das exigências da disciplina Patologia sob orientação do Professor

DEZEMBRO – 2010

1. INTRODUÇÃO

Hemorragia é a saída de sangue dosvasos e do coração e ocorre em conseqüência de inúmeras causas. Pode depender de uma causa vascular localizada, de fatores extrínsecos, de fatores intrínsecos ao vaso ou ao organismo ou pode se relacionar à deficiência das plaquetas ou de um ou mais dos fatores envolvidos no mecanismo intrínseco e/ou extrínseco da coagulação sanguínea. Mais raramente, pode depender de anormalidade vascular maisou menos generalizada hereditária ou adquirida. Freqüentemente, esses diversos mecanismos de associam em um determinado caso, tornando ainda mais complexa a avaliação clinica e laboratorial das doenças hemorrágicas, também chamadas de diáteses hemorrágicas.
A lesão hemorrágica, conforme o aspecto macroscópico, compreende vários tipos, como petéquias (hemorragias, puntiformes); víbices(hemorragias lineares); púrpuras (quando maiores, com até 1cm e de bordas regulares); equimoses (maiores e irregulares); hematomas (com aspecto tumoral). Se as hemorragias ocorrem nas cavidades corpóreas, recebem também denominações especiais: hemotórax (nas cavidades pleurais), hemopericárdio (no saco pericárdio) e hematoperitônio (na cavidade peritoneal).
As conseqüências de uma hemorragia podemdepender de vários fatores, como por exemplo: ações mecânicas, por vezes fatais, como se pode observar nos efeitos compressivos dos hematomas cerebrais ou no hemopericárdio agudo, com tamponamento cardíaco. Pode haver conseqüências graves em decorrência de efeito destrutivo da estrutura ou função de órgão vital, como ocorre, na hemorragia no tronco encefálico. O processo de organização de um hematoma(semelhante à organização do exsudato inflamatório) pode implicar seqüelas sérias, como, por exemplo, encarceramento pulmonar conseqüente a hematoma pleural.
Freqüentemente, os efeitos das hemorragias dependem da cronicidade do processo, como se verifica, por exemplo, na anemia ferropriva conseqüente a ancilostomíase; ou de se a perda sanguínea se faz de modo agudo e mais ou menos rápido,cuja expressão mais grave é o choque hemorrágico.

2. DESENVOLVIMENTO

Hemorragia é um termo usado para expressar a saída do sangue de compartimentos – geralmente artérias, capilares ou veias – nos quais normalmente ele deveria estar contido; em conseqüências variadas como: trauma, fatores intrínsecos ao vaso ou organismo (arteriosclerose, aneurisma, hipertensão arterial) ou pode serelacionar a deficiência plaquetária ou ainda por mais de um destes fatores envolvidos na coagulação sanguínea.
Mais raramente pode ser anormalidades vasculares mais ou menos generalizadas hereditária ou adquirida.
Freqüentemente estes mecanismos se associam em determinado caso tornando ainda mais complexa sua avaliação sendo chamadas de diáteses hemorrágicas.
A perda de sangue leva àdiminuição da oxigenação dos tecidos podendo levar à morte se não for controlada.
Em muitos casos, a hemorragia externa cessa entre 1 e 3 minutos em virtude dos mecanismos normais de coagulação sanguínea. Mas em outras situações, quer pelo diâmetro dos vasos lesados, quer pela extensão dos ferimentos, a hemorragia prossegue ou por vezes é rápida e muito volumosa, levando a uma seqüência dealterações que podem culminar na morte.
As hemorragias podem ser classificadas, segundo Guidugli-Neto (1997), quanto à sua origem (capilar, venosa, arterial ou cardíaca), visibilidade (externa - quando o sangue é visível clinicamente; interna - não é visível) e quanto ao volume (petéquias - pequenas manchas; equimoses - áreas mais extensas; hematoma - coleção de sangue, em geral coagulado,...
tracking img