Hackman e oldham

2. O MODELO DAS DIMENSÕES BÁSICAS DA TAREFA DE HACMAN E OLDHAM (1975)
Hackman e Oldham (1975) propõem que a positividade pessoal e o resultado do trabalho (alta motivação interna, alta satisfação no trabalho, alta qualidade no desempenho e absenteísmo e rotatividade baixos) são obtidos quando os três estados psicológicos — Significação Percebida (SP), Responsabilidade Percebida (RP) eConhecimento dos Resultados do Trabalho (CR) — estão presentes em um determinado trabalho e apresentam resultado positivo. Esses estados psicológicos críticos são formados pelas seguintes dimensões da tarefa: Variedade de Habilidade (VH), Identidade da Tarefa (IT), Significação da Tarefa (ST), Autonomia (AT), FeedbackExtrínseco (FE), Feedback Intrínseco (FI) e Inter-Relacionamento (IR). A partir dacombinação dessas dimensões, é possível, segundo Hackman e Oldham (1975), chegar-se ao Potencial Motivador da Tarefa (PMT), ou seja, uma medida de análise de determinado trabalho realizado por um indivíduo.
As reações afetivas pessoais que uma pessoa obtém ao desempenhar seu trabalho e gerar resultados com produção de alta qualidade, absenteísmo e rotatividade baixos são incluídas no modelo de Hackman eOldham (1975) na dimensão denominada Resultados Pessoais e de Trabalho, composta pelas variáveis a seguir: Satisfação Geral (SG) — média global do grau de bem-estar do indivíduo no seu trabalho; Motivação Interna para o Trabalho (MIT) — grau de motivação com que o indivíduo experimenta sensações positivas internas, quando desempenha efetivamente suas tarefas, e sensações negativas, quando desempenhade forma inadequada; Produção do Trabalho de Alta Qualidade (PTQ) — grau com que é produzido trabalho de alta qualidade; e Absenteísmo e Rotatividade Baixos (ARB) — nível de ausência e de rotatividade de pessoal. Já o grau de bem-estar do indivíduo em relação a aspectos diversos de seu trabalho é incluído no modelo de Hackman e Oldham (1975) na dimensão Satisfações Específicas, composta pelasseguintes variáveis: Satisfação com a Possibilidade de Crescimento (SPC), Satisfação com a Supervisão Adequada (SSU), Satisfação com a Segurança no Trabalho (SS), Satisfação com a Compensação (SC) e Satisfação com o Ambiente Social (SAS). Finalmente, a dimensão Necessidade de Crescimento Individual (NCI), entendida como o grau de necessidade de crescimento individual no trabalho, é incorporada aomodelo para identificar a relação entre as características da tarefa e o desempenho individual. Na figura 1, apresentase o modelo completo das Dimensões Básicas da Tarefa, de Hackman e Oldham (1975).
Analisando a figura 1, percebe-se que QVT decorre do potencial motivador com que cada pessoa realiza suas obrigações; tal potencial surge da combinação das dimensões da tarefa, gerando estadospsicológicos críticos, os quais, por sua vez, resultam em satisfação e motivação no trabalho, para os indivíduos, e produção de qualidade, para a organização.
Moraes e Kilimnik (1994), a fim de investigar as relações entre QVT, stress e comprometimento, traduziram e adaptaram o modelo de Hackman e Oldham (1975), propondo, inclusive, uma escala reduzida para o JDS,composta pelas dimensões de conteúdo(Variedade de Habilidades, Identidade da Tarefa, Significação da Tarefa, Autonomia, Feedback e Inter-relacionamento) e de contexto do trabalho (Segurança no Trabalho, Compensação, Ambiente Social, Supervisão e Possibilidade de Crescimento). Até o momento em que o estudo aqui relatado foi desenvolvido, tal escala ainda não havia sido validada.
Partindo do pressuposto apontado por Moraes e Kilimnik(1994), de que a qualidade de vida no contexto do trabalho se fundamenta nos fatores acima citados, descreve-se, a seguir, a metodologia que norteou a presente pesquisa.
 
3. METODOLOGIA
Para a classificação desta pesquisa, tomou-se como base a taxionomia proposta por Vergara (2000), que a qualifica quanto aos fins e quanto aos meios. Quanto aos fins, a pesquisa foi exploratória e metodológica....
tracking img