Gestao publica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3005 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANO DE AULA


PEDAGOGIA/ LIBRAS







Campo Grande-MS, 16 de Novembro de 2012.
A Surdez e seus conceitos

A surdez pode ser definida segundo três pontos de vista: ponto de vista médico, educacional ou cultura.Pessoa surda e pessoa com deficiência auditiva de acordo com a visão clinicam da surdez não são observadas como diferentes, ou seja, se uma pessoa tem deficiência auditiva porque apresenta algum grau de surdez ou vice-versa e não compete à medicina pensar em questões relacionadas ao processo socioeducacional destas pessoas, mas apenas o tratamento clínico.
Pessoa surda e pessoa com deficiênciaauditiva, de acordo com a visão sociocultural sobre surdez, são observadas de odo diferenciado, pois o deficiente auditivo pode desenvolver leitura labial e até se adaptar ao ensino comum, mas as pessoas surdas são as que necessitam da língua de sinais para a educação e também em outras situações de sua vida social.
O conceito de surdez e da pessoa surda vem sofrendo mudanças no decorrer dahistória e particularmente nas ultimas décadas, importantes avanços políticos veem ocorrendo nesta área, difundido no Brasil a ideia da pessoa surda, com ênfase na “diferença” e não mais na” deficiência”. Este reconhecimento político da surdez pode ser traduzido em ações que considerem os direitos dos surdos enquanto cidadãos, com os recortes de suas identidades, língua, comunidade e cultura entreoutros.
A pessoa surda pode ser definida como aquela que vivencia um déficit de audição que impede de adquirir de maneira natural, a língua oral/auditiva usada na comunidade majoritária, e que constrói sua identidade calçada nesta diferença, utilizando-sede estratégias cognitiva e de manifestações comportamentais e culturais diferente da maioria das pessoas que ouvem. Todavia, apesar dos avançosobservados nas discussões teóricas- conceituais sobre este tema, ainda percebe-se que a sociedade tem muita dificuldade em mudar valores e assimilar novos conceitos.
A problemática da surdez provoca grande impacto e alterações na dinâmica e nos papeis familiares, mobilizando a expectativa que os pais têm sobre esse filho. É inegável o importante papel da família no desenvolvimento da criança,especialmente aquela que apresenta algum tipo de deficiência.
A surdez tem sido analisada como um obstáculo na comunicação, que isola a criança da sua família e da comunicação ouvinte, e entendia como um tipo de privação sensorial cujos efeitos estão associados aos significados produzidos pela sociedade através de praticas discursiva onde se efetivam as caracterizações estereotipadas da pessoa surda, aquem são atribuídos traços como pensamento concreto, elaboração conceitual rudimentar, baixa sociabilidade, rigidez, imaturidades emocional entre outros. Tais estereótipos são reforçados em uma sociedade majoritariamente ouvinte, que tem dificuldade de conviver com as diferenças. O Centro de Estudos e Pesquisas em Reabilitação Dr. Gabriel Porto– CEPRE- atende pessoas surdas e seus familiares, emtodas as fases de suas vidas, desde a mais tenra idade até a adolescência e idade adulta, onde são acompanhados em vários programas multidisciplinares. Em consonância com as transformações políticas na área da surdez, enfatiza o bilinguismo, trabalhando a identidade desta minoria linguística e cultura. Neste sentido, adota a Língua Brasileira de sinais (LIBRAS) como forma de promover a inclusão dapessoa surda na sociedade, proporcionando - lhe uma melhor qualidade de vida.
A legislação Brasileira determina a inclusão de pessoas com necessidades educacionais especiais na rede regular de ensino, todavia ainda há muitos problemas e dificuldade para a realização de sua efetiva implantação. Fica evidente que apesar dos avanços nesta área, a surdez não pode ser reduzida aspectos racionais,...
tracking img