Gerontologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4737 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Declínio Intelectual
Declínio Intelectual

Curso: Psicopedagogia Clínica
Unidade Curricular: Gerontologia Clínica

Resumo:

Abstract:

Palavras-chave:

* Índice

Índice 4
I. Introdução 8
II. Testes de Inteligência para adultos 12
A abordagem Psicométrica 12
III. Capacidades intelectuais mais afectadas pela idade 16
I. Factores que podem precipitar o declíniointelectual 23
II. 23
III. Conclusão 26
IV. Bibliografia 26
*

Poema
“Idosos” 
Idosos...
 Rostos e olhos enrugados,
faces descoloridas...
Corações que entesouram tanta
experiência, sabedoria e bondade!
Idosos...
Muitas vezes renegados
pelos amigos, pela família,
abandonados à própria sorte,
guiados por mãos estranhas,
alimentados e vestidos
com dedicação pordesconhecidos,
que ouvem suas  histórias de outrora,
narradas com um fio de voz...
Um fio de voz que traduz
 muita esperança no coração
de quem hoje é uma criança
que exibe a sua vivência,
passeia a sua experiência,
segurando a mão que o acolhe
e o acaricia...
Idosos!
Idosos... No acaso da vida,
que já atravessaram tempestades
e confortaram corações,
eu quisera ser poetapara descrever a emoção
de conviver com vocês,
de aprender sobre e com vocês!  
Ah! Meus velhinhos,
nos seus corações a chama ainda acesa
ilumina minha pobre existência,
alimenta meu coração,
alenta minha alma em frangalhos,
que sorve de seus exemplos
o manancial que revigora o meu ser...
Que me impede de solenizar
minhas tristezas e desencantos...
Que me desperta parasorrir...
Sorrir hoje e sempre,
agradecida pelos ensinamentos
que me tornaram a vida
mais florida!...

Arneyde T. Marcheschi

Introdução

As modificações que se dão cognição não terminam quando se atinge a idade adulta. Conforme se envelhece continua-se aprender mais coisas, no entanto a capacidade cognitiva não engrandece invariavelmente com o passar da idade.
Salthouse (1992),apresentou resultados, sobre dois elementos, do teste de WAIS-R. Resultados esses, que apontam, que uma das componentes envolve a inteligência verbal, que abarca elementos como o vocabulário e compreensão da linguagem. Verifica-se, que essa componente se mantêm praticamente constante através do tempo. Por outro lado, existe uma fortificação da caída da componente do desempenho, relacionada comcapacidades como o raciocínio e a resolução de problemas. É fácil exagerar a importância desses declínios em mensurações básicas da capacidade cognitiva. Esses testes geralmente são rápidos, e os adultos mais velhos saem-se melhor em testes mais lentos. Além disso esses testes têm tendência a serem como os testes escolares e os adultos jovens costumam ter experiências mais recentes com eles. Quando setrata de um comportamento relevante relacionado com o trabalho, muitas vezes se vêem os adultos vêem-se os adultos a saírem-se melhor do que os mais jovens, o que reflecte a sua maior acumulação de conhecimento e uma maneira mais madura de lidar com as exigências do cargo.
Ocorrem substanciais declínios relacionados com a idade na função cerebral. As células cerebrais morrem gradativamente. Algumasáreas são susceptíveis à morte de células. O hipocampo, é especialmente importante para a memória, perde 5% das suas células a cada década. Outras células apesar de não morrerem, encolhem e atrofiam. No entanto existe alguns sinais de um crescimento compensatório. Além desta perda gradual, os adultos podem sofrer diversos transtornos relacionados com o cérebro. O mais comum desses transtornosrelaciona-se com a doença de Alzheimer, associado a um substancial prejuízo da função cerebral. Parece que quando se envelhece existe uma corrida entre o aumento do conhecimento e a perda da função neural. Curiosamente, as pessoas em muitas profissões, como p.ex: artistas, cientistas, filósofos entre outras, tendem a produzir melhor rendimento laboral por volta dos trinta anos.
Lehman (1953) após...
tracking img