Fatores epidemiologicos relacionados a febre tifoide

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3575 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX

Bárbara Lorraine Alves
Lorrayne Karen Jesus Rodrigues
Nádia Regina Silva Rodrigues

FATORES EPIDEMIOLÓGICOS
RELACIONADOS À FEBRE TIFÓIDE

Belo Horizonte
2012

Bárbara Lorraine Alves
Lorrayne Karen Jesus Rodrigues
Nádia Regina Silva Rodrigues

FATORES EPIDEMIOLÓGICOS
RELACIONADOS À FEBRE TIFÓIDE-------------------------------------------------
Trabalho apresentado como exigência parcial da integração das disciplinas no Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix/MG,sobre orientação do profº Rodrigo Gontijo Cunha, no 5º período do curso de Biomedicina.

AGRADECIMENTOS

Agradecemos a Deus, pela força e sabedoria concebida para enfrentar mais uma etapa em nossa vida.
A nossos pais que incentivaram e estiveram semprepresentes.
Aos amigos que contribuíram de forma significativa para a realização deste trabalho.

"A verdade não pertence a ninguém (para ser comerciada) nem é um prêmio conquistado por competição. Ela está diante de todos nós como algo a ser procurado e é encontrada por todos aqueles que a desejarem, que tiverem olhos para vê-la e coragem para buscá-la."
(Marilena Chaui)

RESUMO
Estetrabalho vem abordar os fatores epidemiológicos relacionados à febre tifoide. É uma doença bacteriana gram-negativa que é provocada pelo agente etiológico Salmonella Typhi da família Enterobacteriaceae. Está associada a baixos níveis socioeconômicos, principalmente em áreas onde o saneamento básico é precário, falta de higiene pessoal e ambiental. Sabemos que no Brasil é uma doença endêmica, podendochegar a uma epidemia nas regiões Norte e Nordeste, onde as condições de vida são favoráveis pelo desenvolvimento da bactéria.
Palavras- chave: febre tifoide, dados epidemiológicos, doença, Salmonella Typhi.

1-INTRODUÇÃO
O processo de organização econômica e social do Brasil tem, historicamente, se refletido no processo de adoecimento e morte da população. Com a criação e a manutenção dascondições necessárias ao desenvolvimento do capitalismo no país, verifica-se, desde o início do século XX, que o Estado brasileiro atuou nas políticas públicas de maneira fragmentada e pontual, atrelando suas ações às necessidades colocadas pelo contexto econômico do país, ou seja, formulando políticas de saúde que evitassem qualquer perda de produtividade no trabalho, seja por doença ou morte (Costa,NR 1986).
A febre tifóide é uma doença associada às precárias condições de saneamento, abastecimento d’água, higiene pessoal e ambiental (BRASIL, 2002). É uma doença de distribuição universal, com cerca de 17 milhões de caso no mundo e 600.000 óbitos. Nos países em desenvolvimento, principalmente no subcontinente Indiano, Sudeste Asiático, África, América Central e do Sul, a doença é endêmica eapresentava taxas de letalidade entre 12% e 32%. Nos países desenvolvidos ocorrem apenas surtos ocasionais da doença e a taxa de letalidade tem sido reduzida com sucesso a menos de 2% (CHIN 2000).

2-OBJETIVO GERAL
Aprender e apresentar os fatores epidemiológicos relacionados à febre tifóide no Brasil, através de pesquisas metodológicas, sobre tudo a prática elaborada com fundamentoscientíficos.

2.1-OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
* Febre tifoide
* Etiologia
* Transmissão
* Diagnóstico
* Aspectos Epidemiológicos
* Definição de casos
* Manifestações clínicas
* Tratamento
* Medidas de prevenção e controle

3-METODOLOGIA
* Foi realizada uma revisão literária não sistêmica, utilizando vários artigos científicos encontrados na base de dados ScientificElectronic Library Online (SCIELO), Ciber Saúde RBM Revista Brasileira de Medicina, PubMed.

4-REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
4.1) Febre Tifóide
Por muito tempo a febre tifoide permaneceu indiferenciada no âmbito de um conjunto heterogêneo de afecções sépticas, febres e doenças associadas ao nome genérico “tifo”. Começou a ganhar contornos mais definidos na primeira metade do século XIX, graças a...
tracking img