Estudos disciplinares

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1407 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
❶ Que caminho devo tomar?
Imagine a seguinte discussão.
Beatriz diz à sua mãe:
- Mãe, vou sair. Posso levar a chave?
A adolescente recebe um “não” redondo, mas insiste em seu pedido.
A mãe se recusa a atendê-la. A menina então pergunta:
-Por que não?
Ela está aborrecida, porque odeia quando sua mãe diz “sim”! ou “não”, porque não!”
E reclama, pois esperava da mãe, depois de algunsarrazoados que justificasse o impedimento, uma conclusão: “Portanto, você não pode ter a chave de casa”. Evidentemente, a partir deles a filha também usaria seus contra-argumentos...

É com discursos desse tipo que Beatriz quer convencer a mãe, que o político tenta seduzir o eleitor, que o advogado defende seu cliente, que o publicitário faz propaganda de um produto.
O discursopersuasivo é freqüentemente usado por nós – e o fazemos até sem perceber – sempre que tentamos convencer alguém de algo.

❷ Senso comum e ciência

Pela história constatamos as variadas técnicas agrícolas, de pastoreio, de habitação ou vestimentas, enfim, de construção inteligente do habitat humano. Antes da ciência da física, diversos povos já sabiam como fazer flutuar embarcações, comoconstruir palácios, aquedutos, sistemas de irrigação; antes da ciência da biologia, identificavam inúmeras doenças e seu tratamento; antes da química, ja havia oficinas de metalurgia e tingimento; antes da economia, os governos sabiam como administrar os bens públicos.
As civilizações construíram seu conhecimento e sua técnica a partir do senso comum, pelo uso espontâneo da razão eda imaginação, às vezes por ensaio e erro, outras por indução ou dedução. É preciso reconhecer que os antigos tiveram a capacidade de organizar conhecimentos. Por isso, jamais podemos desprezar o refinamento de certos saberes, capazes de produzir técnicas surpreendentes.
Se é antigo o anseio humano de tornar o mundo inteligível, o conhecimento que resulta do bom senso, porém, sofre delimitações por ser muitas vezes impreciso, fragmentário e quase sempre preso a interesses políticos imediatos.
O novo método científico inaugurou um tipo de investigação muito mais rigoroso, que permite alcançar um conhecimento sistemático, preciso, capaz de generalização e com maior objetividade
. Quando fazemos ciência, baseamo-nos na realidade cotidiana e pensamos sobre ela.Afastamo-nos dela para refletir e conhecer além de suas aparências. O cotidiano e o
conhecimento científico que temos da realidade aproximam-se e se afastam: aproximam-se porque a ciência se refere ao real; afastam-se porque a ciência abstraia a realidade para compreendê-la melhor, ou seja, a ciência afasta-se da realidade, transformando-a em objeto de investigação, o que permite a construção doconhecimento científico sobre o real.

Para compreender isso melhor, pense na abstração (no distanciamento e trabalho mental) que Newton teve de fazer para, partindo da fruta que caía da árvore (fato do cotidiano), formular a lei da gravidade (fato científico).

➥ Características distintas

Particular / geral

No particular mostra que senso comum não é necessário ser precisoou a utilização de hipóteses, testes e teorias, apenas que esteja em âmbito do cotidiano.
Já no geral, é necessário a utilização de hipóteses, pois através desta, irá formulando teorias, fazendo com que a ciência se torne mais objetiva evitando ambiguidades.

Fragmentário / unificador

O senso comum é fragmentário, pois não estabelece conexões em situações em que poderiam serverificadas, e o caráter unificador, ja nos permite associar fenômenos aparentemente tão díspares como o movimento da Lua, as marés, as trajetórias dos projéteis e a subida dos líquidos nos tubos delgados.

Subjetivo / objetivo

O senso comum é subjetivo, por que não é objetivo: cada indivíduo vê o mundo á sua maneira, formando as suas opiniões, sem a preocupação de testá-las ou de...
tracking img