Estudo dos efeitos a longo prazo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2238 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO SUPERIOR DE COMUNICAÇÃO E IMAGEM

Teorias De Comunicação

Turma de Multimédia

Estudo dos Efeitos a Longo Prazo

Docente: Dr. Rogério Guambe Discente: Edson Sengo

Maputo Maio de 2012

A questão dos efeitos dos mass media e, por outro, a forma como os mass media constroem a imagem da realidade social. Os dois temas estão estreitamente ligados ehá certas questões enfrentadas por um que são úteis para o posicionamento correcto do outro.
Durante muito tempo, o estudo sobre os efeitos permaneceu associado àquilo que Schulz (1982) define como o Transfermodell der Kommunikation e que implica as seguintes premissas:
* Os processos comunicativos são assimétricos: existe um sujeito activo que emite o estímulo e um sujeito passivo que éimpressionado por esse estímulo e que reage;
* A comunicação é individual; é um processo que diz respeito, antes do mais, a cada indivíduo e que deve ser estudado nesses indivíduos;
* A comunicação é intencional; o início do processo, por parte do comunicador acontece intencionalmente e dirige-se, em geral, a um objectivo; o comunicador visa um determinado efeito;
* Os processoscomunicativos são episódicos: o início e o fim da comum são limitados no tempo e os episódios comunicativos têm um efeito isolável e independente (Schulz, 1982, 52).

Este paradigma está hoje profundamente modificado e alguns dos seus pressupostos foram abandonados ou transformados, isto é, passou-se dos efeitos entendidos como mudanças a curto prazo para os efeitos entendidos como consequências de longoprazo.
As principais diferenças entre o velho e o novo paradigma de pesquisa sobre os efeitos, são as seguintes:
* Deixam de se estudar casos singulares (sobretudo, «campanhas») para se passar à cobertura global de todo o sistema dos mass media, centrada sobre determinadas áreas temáticas;
* Deixam de se extrair dados, essencialmente, de entrevistas feitas ao público, para se passar ametodologias integradas e complexas;
Deixam de se observar e avaliar as mudanças de atitudes e de opinião, para se passar à
reconstrução do processo pelo qual o indivíduo modifica a sua própria representação da realidade social (Noelle Neumann, 1983).

Na evolução que a questão dos efeitos está a sofrer desde há algum tempo, muda, em primeiro lugar, o tipo de efeito, que já não diz respeito àsatitudes, aos valores, aos comportamentos dos destinatários, mas que é um efeito cognitivo sobre os sistemas de conhecimento que o indivíduo assume e estrutura de uma forma estável, devido ao consumo que faz das comunicações de massa. Em segundo lugar, muda o quadro temporal: já não efeitos pontuais, ligados à exposição à mensagem, mas efeitos cumulativos, sedimentados no tempo. Isto é, realça-se ocarácter processual da comunicação, que é analisada quer na sua dinâmica interna, quer nas suas relações com outros processos comunicativos, anteriores ou contemporâneos.

A duração do espaço de tempo em que esses efeitos se tornam perceptíveis, e são de qualquer forma mensuráveis, é, portanto, bastante ampla.
A isto vem acrescentar-se um elemento inerente à lógica «administrativa» de grandeparte da communication research: o facto de a teoria dos «efeitos limitados» ser adequada quer aos grandes aparelhos de comunicação de massa, quer à imagem profissional dos jornalistas, na medida em que contribuía para «defender», uns e outros, de controlos e pressões sociais excessivos, que seriam, pelo contrário, inevitavelmente acentuados desde que se acreditasse na ideia de uma influência maciçados mass media sobre o público (Noelle Neuman, 1983).

Uma etapa fundamental na tentativa de desviar a atenção da pesquisa para este tipo de efeitos, é constituída pelas críticas de Lang e Lang (1962) ao paradigma dos «efeitos limitados». Lang e Lang afirmam que a situação comunicativa própria das «campanhas» (eleitorais, presidenciais, informativas, etc.) Se destina a empolar o efeito de...
tracking img