Determinantes dos endividamentos de curto e longo prazos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3992 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DETERMINANTES DOS ENDIVIDAMENTOS DE CURTO E LONGO PRAZOS DAS EMPRESAS BRASILEIRAS

Ricardo Ratner Rochman FGV/EESP Escola de Economia de São Paulo Fundação Getúlio Vargas Rua Itapeva, 474 – 12º. andar São Paulo Brasil CEP 01331-000 Fone: 55 11 3281-3244 Fax: 55 11 3284-1789 Ricardo.Rochman@fgv.br William Eid Junior FGV/EAESP Escola de Administração de Empresas de São Paulo Fundação Getúlio VargasAv. Nove de Julho 2029 São Paulo Brasil CEP 01313-902 Fone: 55 11 3281-7899 Fax: 55 11 3284-1789 William.Eid@fgv.br Graziella Lage Laureano FGV/EAESP Escola de Administração de Empresas de São Paulo Fundação Getúlio Vargas Av. Nove de Julho 2029 São Paulo Brasil CEP 01313-902 Fone: 55 11 3281-7899 Fax: 55 11 3284-1789 GraziellaLage@gmail.com

DETERMINANTES DOS ENDIVIDAMENTOS DE CURTO E LONGOPRAZOS DAS EMPRESAS BRASILEIRAS

RESUMO Este artigo analisa a estrutura de capital das empresas brasileiras, mais especificamente os determinantes dos endividamentos de curto e longo prazos. Destaca-se por utilizar uma base de dados inédita, composta por dez mil empresas de capital aberto e fechado, acompanhadas por um horizonte de tempo de dez anos e por acrescentar uma variável macroeconômica aogrupo de fatores: a taxa de juros. A técnica utilizada foi a de efeitos fixos para dados em painel, o que possibilitou uma análise de características fixas das firmas. As determinantes de endividamento encontradas para o curto prazo foram composição dos ativos, lucratividade, liquidez, tamanho, taxa de juros e volatilidade, sendo a influência da última de sinal positivo e das demais de sinaisnegativos. Já pra o longo prazo, as variáveis que se mostraram significativas como determinantes foram composição dos ativos, lucratividade, crescimento, tamanho e taxa de juros. Dentre elas, apenas lucratividade e taxa de juros apresentaram relação negativa, tendo as demais, apresentado correlações positivas com o segundo tipo de endividamento.

1- INTRODUÇÃO Estudos de maturidade de dívidas, que fazemparte de uma ramificação dos estudos de estrutura de capital, vêm, cada vez mais, ganhando espaço na área financeira, sobretudo no caso das empresas brasileiras. Sua importância se caracteriza pelo fato de que companhias que realizam endividamento consciente, casando bem seus passivos e ativos, se submetem a menores riscos com juros e passam por menos problemas financeiros, se estruturando melhorpara crescer mais e de forma consistente. De forma geral, a maioria das empresas brasileiras não possui a cultura de utilizar financiamentos a prazos muito longos, dando preferência ao endividamento de curto prazo. Os financiamentos de curto prazo possuem a vantagem de suas liquidações se encaixarem mais aos planejamentos dos ativos – que, normalmente, também não são muito longos - possibilitandoum melhor gerenciamento do fluxo de caixa. Além disso, a maioria dos bancos brasileiros concede maior volume e maior variedade de crédito na modalidade de curto prazo. Contudo, ao se financiarem a curto prazo, as empresas estão mais sujeitas às taxas de juros, que podem aumentar, impossibilitar novas captações e, conseqüentemente limitar o crescimento. Tal hipótese caracteriza o risco de taxas dejuros. Logo, não há uma fórmula que diga exatamente como uma estrutura de financiamento deve ser realizada, mas sim que ela deve ser baseada nessa relação de preferência entre casamento de ativos e passivos ou aversão ao risco de juros para futuros financiamentos.

Diante dessa relação, este artigo visa estudar os determinantes dos endividamentos de curto e longo prazos das empresas brasileiras,utilizando variáveis apontadas pela literatura e acrescentando uma variável macroeconômica: a taxa de juros. Análises como essas são de interesse tanto dos gestores de empresas, quanto do setor bancário. Os gestores, diante de tais informações, compreenderiam melhor como o mercado age, podendo comparar suas decisões e resultados com decisões e resultados das empresas em geral, e assim modelar...
tracking img