Estrutura de capitais comparada: brasil e mercados emergentes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1027 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Estrutura de Capitais Comparada: Brasil e Mercados Emergentes
O foco do artigo é o exame de determinantes da estrutura de capital de forma conjunta para vários países emergentes. Em primeiro lugar serão discutidos os estudos mais antigos, que consideram a década de 19890. A seguir, os estudos de períodos mais recentes. A análise da influência do país de origem e do setor de atividade, além dosfatores referentes à firma, é central.
Estudo da Década de 80
Alguns estudos seminais, pioneiros em apresentar elementos sobre o padrão de financiamento das empresas em mercados emergentes na década de 1980. Entre eles estão os de Singh(1994), Glen e Pinto (1994) e Booth, Aivazian, Demirguç-Kunt e Maksimovic (2001). Esses estudos mostram as empresas brasileiras usando lucros mais retidos do queo capital de terceiros de longo prazo. Alguns dos estudos apressam em concluir que as empresas brasileiras usavam mais o capital próprio do que o capital de terceiros, o que é correto, desde que ressalve que o uso de capital próprio obtido por meio de emissão de ações não era tão comum.
Booth e outros (2001) analisam as decisões de financiamento diferentes entre os países desenvolvidos eemergentes, se os determinantes da estrutura de capital ao nível da firma são os mesmos nesses dois grupos de países e se a influência desses determinantes é reforçada mediante o uso de fatores relativos ao país. Essa amostra concentra-se no máximo 100 empresas de maior porte, apresentado um viés em favor das empresas maiores, assim geram conclusões que podem não ser generalizadas para as empresas demenor porte. Os autores analisam o comportamento do endividamento total e de longo prazo. O interesse maior deste artigo é o passivo de longo prazo. O Brasil fica entre os países baixo endividamento, sendo que no período de inflação elevada, o nível de endividamento das empresas brasileiras era bem menor do que observado em algumas economias emergentes de tamanho comprável. O nível de endividamentodas empresas também volatilidade dos investimentos. Em um cenário de inflação elevada, sucessivos planos econômicos, rompimento de contratos e volatilidade de investimento, nível de endividamento bastante baixo. Em geral endividamento em economias emergentes é menor do que apresentadas nas economias desenvolvidas. Analisam os determinantes da estrutura de capital relativos à firma, controlando-ospara os efeitos ao nível dos países e dos setores de atividades. Bem como analisam elementos institucionais e macroeconômicos no período, de suas variáveis relativas ao país. O grau de desenvolvimento do mercado bancário também esta relacionado com o volume de emissões de títulos de dívida comparativa. Fazem uma análise do poder explicativo comparativo das variáveis que indicam o país de origem edas variáveis relativas à firma e conclui que as variáveis relativas ao país explica uma proporção um pouco maior da variância do endividamento total do que as variáveis da firma. Características institucionais e macroeconômicas de um país são importantes para explicar a decisão de financiamento das empresas, sem que isso signifique que se devam descartar determinantes dessa decisão ao nível dafirma.
Estudos Recentes
Essa seção examina artigos com períodos mais recentes. Ela inicia com uma analise descritiva, onde o comportamento do nível de endividamento, a seguir passa a analises das variáveis do país. Finalmente, contempla-se o resultado de modelos que incluem tanto os determinantes da estrutura de capital ao nível da firma quanto os fatores do país e as variáveis mudas do setorde atividade. Empresas brasileiras apresentam um nível de endividamento de longo prazo maior do que na maioria dos grupos. Uma variável importante na análise em finanças corporativas é o tamanho da empresa.
Glen e Sing (2004) concluem que as empresas em economias emergentes usam menos divida de longo prazo do que as associadas nos mercados desenvolvidos. Ao examinar os níveis de endividamento...
tracking img