Estudo de caso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1960 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO
FACULDADE GUAIRACÁ
BACHARELADO EM ENFERMAGEM











ESTUDO DE CASO
AMEAÇA DE ABORTAMENTO











CANTAGALO
2012
INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO
FACULDADE GUAIRACÁ
BACHARELADO EM ENFERMAGEM













ESTUDO DE CASO
AMEAÇA DE ABORTAMENTO


Trabalho apresentado na disciplina deSemi-Internato, do 7º período do Curso de Bacharelado em Enfermagem da Faculdade Guairacá.

Professora: Claudia Bahls de Souza.





CANTAGALO
2012
AMEAÇA DE ABORTO


FISIOPATOLOGIA DA DOENÇA

Síndromes hemorrágicas são comuns entre 10% a 15% das gestações, podem representar complicações gestacionais ou agravos ginecológicos concomintantes como período gravídico, uma das mais comuns na primeira metade da gestação é a ameaça de aborto ou até mesmo o abortamento.
O aborto evitável (ameaça de aborto) consiste em corrimento vaginal com sangue que ocorre na primeira metade da gravidez, cerca de 20% das gestantes apresentam sangramento vaginal discreto ou verdadeiro no início da gravidez, dessas gestantes cerca de 50% abortam.MANIFESTAÇÃO CLINICA

Sangramento vaginal pode variar de algumas gotas de sangue a sangramento intenso. O sangramento pode começar sem nenhum aviso ou apresentar corrimento escuro primeiramente, dor baixo ventre ou secreção abundante proveniente com ou sem sangue e dor pode significar que as membranas se romperam. É possível que não tenha sangramento ou dor, mas o feto tenha morrido e os sintomas dagravidez já não existam mais.

DIAGNÓSTICO E EXAMES COMPLEMENTARES
Seu médico pode fazer um exame pélvico para checar o tamanho do útero e a condição do cérvix pedindo um ultrasom para ver se a gravidez está fora do útero ao invés de dentro dele. (A gravidez fora do útero é chamada de gravidez ectópica) ou mostrar se o óvulo nunca se desenvolveu em feto. 

FATORES ETIOLOGICOSFatores maternos:

Locais: decorrentes de malformações congênitas ou hipoplasia do útero;, incompetência do istmo (o orifício interno do colo não consegue permanecer fechado); presença de tumores;

Endócrinos: insuficiência hormonal de origem do ovário ou placentária hipotiroidismo;

Gerais: causas infecciosas, parasitárias, traumáticas, distúrbios psíquicos.Fatores ovulares: Anomalias cromossômicas dos gametas, materno ou paterno

Anomalias do desenvolvimento inicial do ovo: Anomalia dos anexos fetais, outros fatores, drogas, alcoolismo, tabagismo, radiações.

Tipos de aborto

* Espontâneo: acontece sem qualquer interferência externa.

* Provocado ou induzido: ocorre em decorrência da destruição (por meio de sucção, substâncias tóxicas nacavidade uterina, curetagem, etc.) do ovo sadio e normalmente implantado. Pode ser terapêutico (no caso de estupro ou risco de vida materna) e criminoso (para o qual não existe indicação legal: esquartejamento, sufocamento, envenenamento por sal, retirada do líquido amniótico, etc.)

* Abortamento por sucção ou aspiração

* Abortamento por “cesárea”

* Abortamento por esquartejamento

*Abortamento por sufocamento

* Abortamento por envenenamento por sal

* Abortamento de feto de 6 semanas

Sinais e Sintomas

Dor exacerbada (tipo cólica menstrual), em baixo ventre;

Hemorragia exteriorizada por via vaginal.

Formas clínicas de aborto

Ameaça de aborto: neste caso existe a possibilidade de a gravidez prosseguir (70 a 80%);

Abortamento iminente: aqui também há apossibilidade de a gestação prosseguir, porém em menores porcentagens (20 a 30%);

Abortamento inevitável: neste caso, a gravidez não tem mais possibilidade de prosseguir, pois a paciente apresenta cólicas intensas, colo dilatado em mais de 2cm e sangramento abundante;

Abortamento em evolução: o ovo já se desprendeu, mas ainda não foi expulso;

Abortamento em evolução: o ovo já se desprendeu,...
tracking img