Estudo da moeda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6074 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
1- Período onde não existia moeda.
→ Como as trocas de mercadorias eram realizadas?
As trocas de mercadorias eram efetuadas diretamente no sistema de trocas denominado escambo.
As bases das suas atividades eram:
♦ As necessidades existentes nestas sociedades eram limitadas, abrangendo alimentação e
sobrevivência no ambiente de vida. Portanto, para satisfazer suasnecessidades, as atividades
econômicas desenvolvidas eram rudimentares, baseadas na exploração da natureza;
♦ A alimentação era atendida via caça, pesca e coleta de frutos encontrados diretamente na
natureza;
♦ Devido a pouca diversidade de produtos existentes, as trocas ocorriam quando:
♦ Havia necessidade de determinado produto, e
♦ Havia excedente destes produtos.
Á medida quesociedades fixam território, inicia-se uma vida social mais complexa, onde os grupos
sociais passam a explorar mais intensamente o solo. Com a especialização e a divisão social do
trabalho, a atividade econômica torna-se mais complexa, aumenta o número de bens e serviços
demandados pela população para satisfazer suas vontades, como conseqüência eleva-se a
diversificação dos produtos disponíveis,fazendo com que a troca seja agora fundamental para a
sociedade.
Para permitir o desenvolvimento das trocas, o escambo, gradativamente, dá lugar a processos de
troca via pagamentos indiretos. A generalizada aceitação de determinados produtos, recebidos como
pagamento em transações econômicas com o passar dos tempos configuram a origem da moeda. O
fundamento dessa aceitação é que essesprodutos, eleitos como equivalente – intermediário das
trocas – são aceitos sem grandes restrições porque todos sabem que ele será aceito por qualquer
integrante da sociedade. Dessa maneira a troca deixa de ser direta. Separam-se nitidamente as
operações de compra e venda, intermediada por esses produtos de aceitação geral, que atuam como
moeda. A partir da aceitação desses produtos comointermediários das trocas, passa-se a denominar
ou medir o valor dos produtos em relação ao produto-moeda ou equivalente. Dessa forma podemos
enumerar as funções que deve desempenhar a moeda no processo econômico, a saber: intermediário
das trocas, medida de valor e reserva de valor.
Agora vamos examinar cada uma destas funções que deve desempenhar a moeda na economia.
FUNÇÕES DA MOEDAa) Intermediário das trocas: é a função essencial da moeda, considerada por alguns autores como
a razão principal de seu aparecimento. O benefício advindo dessa função é a facilitação do
processo de produção e de distribuição, ampliando consideravelmente as possibilidades de
especialização produtiva. Em síntese, os benefícios dessa função são:
→ Ao funcionar como intermediária das trocas,a moeda torna possível maior grau de
especialização e de divisão social do trabalho. Isso devido à possibilidade que se abre a maior
realização de trocas na economia, demandando uma diversidade de produtos maiores que a
existente em uma economia de escambo; 2
→ A utilização da moeda possibilita sensível redução do tempo empregado nas transações. Essa
economia de tempo faz com que o tempoeconomizado seja utilizada em outras atividades sejam de
lazer ou produtivas.
→ Quando as trocas passam a ser efetivadas por intermédio da moeda, elimina-se a necessidade de
dupla coincidência de desejos, exigida no escambo. Pois no escambo, a troca se realiza se existe à
vontade dos cambiantes mútua pelos produtos respectivos.
b) Medida de Valor: ocorre quando há a conversão dosvalores de todos os demais bens e serviços.
Isto é, quando a moeda torna-se denominador comum de valores. A facilidade está na possibilidade
de agora denominar todos os bens e serviços da economia em relação a um único bem.
Anteriormente, na economia de escambo, existe o problema de se mensurar o valor de todos os bens
em relação a todos os demais bens existentes. Na economia de mercado, o...
tracking img