Escravocratas, abolicionistas e o terror negro.

Páginas: 11 (2715 palavras) Publicado: 25 de abril de 2011
CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE BRASÍLIA – CEUB
FACULDADE DE FILOSOFIA - FAFI

DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

DISCIPLINA – HISTÓRIA DO BRASIL II
PROFESSOR – DELMO

ESCRAVOCRATAS, ABOLICIONISTAS E O TERROR NEGRO.

Por:
CRISTIANA MORENO CARLOS
EDSON DE OLIVEIRA CARDOSO

ÍNDICE

INTRODUÇÃO..................................................03ESCRAVOCRATAS..........................................05

ABOLICIONISTAS.............................................08

CONSIDERAÇÕES FINAIS...............................11

BIBLIOGRAFIA..................................................12

INTRODUÇÃO

Nas últimas décadas do século XIX o Brasil passou por profundas mudanças a nível econômico e social. O progresso contínuo da produção cafeeira para o mercado exportadorgerou um aumento significativo da renda nacional o que contribuiu para o florescimento da indústria manufaturada e também para o desenvolvimento urbano. Por outro lado, as pressões inglesas para o fim do tráfico de escravos, e a vinda de imigrantes europeus, fez surgir grupos interessados na liberação da mão- de- obra escrava, visto que esta representava entraves ao modelo econômicocapitalista. Dentro dessa perspectiva o movimento abolicionista toma força, e passa a ser o motivo de debates inflamados e lutas aguerridas motivadas por dois segmentos específicos: os escravocratas e os abolicionistas. Todos dois tinham argumentos e ideais com sentidos diferenciados, mas em um ponto pensavam iguais, temiam a participação do escravo ao progresso de libertação. O temor de que aparticipação do negro pudesse desencadear uma revolta sanguinária, trouxe a necessidade de deixar a margem do progresso justamente aqueles que eram os maiores interessados no mesmo.
O presente estudo tem como meta analisar os argumentos contra ou a favor da abolição defendidos pelos dois segmentos citados, e perceber dentro desses argumentos o medo existente caso os escravos tomassem as rédeasdo processo. Será abordado também a atuação de uma pequena facção de abolicionistas que tomaram atitudes radicais destoando-se, desta forma, dos outros segmentos. Esta facção ao se unir com os negros escravos colocaram em “cheque” as últimas resistências ao fim do escravismo. Durante o trabalho, algumas pessoas serão citadas pela sua participação no movimento, entretanto, a figura de Luís Gamaterá um destaque especial , devido a sua condição de ex-escravo que lutou durante toda a vida pela libertação dos seus irmãos. A atuação desse personagem derruba a tese de que o negro foi um agente passivo da sua libertação. O negro lutou tanto dentro da lei como fora dela, se a historiografia nega essa atuação isso deve à necessidade de mostrar que a abolição foi um gesto magnânimo deuma elite letrada, humana e branca, procurando dessa forma esquecer que a abolição é apenas uma remodelagem de um sistema opressor que teve início no século XVI e que até hoje não conheceu o seu fim.
Desde a Lei Eusébio de Queiros, que estabelecia medidas para a repressão do tráfico de escravos, até 1888 quando foi promulgada a lei áurea correram 38 anos. Durante esse tempo outras leis,que serão abordadas mais à frente foram feitas. Entretanto todas elas tinham um caráter paliativo, isso representa que foram os membros moderados e conservadores que conduziram esse processo. Por outro lado, isso não diminuiu o papel dos abolicionistas que, sem sombra de dúvidas, tiveram uma presença ativa , guerreira e sempre com espírito de luta.

ESCRAVOCRATAS

Devido aspressões inglesas o tráfico de escravos foi proibido no Brasil, a partir de 1850 todos os negros que chegassem nos portos brasileiros estavam automaticamente “livres”. Essa lei, apesar do avanço, não atingia a classe escravocrata devido ao grande número de escravos já existente internamente. Essa classe era representada principalmente pelos grandes fazendeiros da região sudeste, que tinham...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Abolicionista e escravocratas
  • Abolicionistas
  • o Abolicionista
  • abolicionista
  • Abolicionistas
  • TError
  • Terror
  • Terror

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!