Escola keynesiana

|
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 03
CAPÍTULO 1 – LIBERALISMO ECONÕMICO DE ADAM SMITH 04
1.1 – A MÃO INVISÍVEL DE ADAMSMITH 04
1.2 - A QUEDA DO LIBERALISMO 05
CAPÍTULO 2 – A CRISE DE 1929 08
CAPÍTULO 3 – KEYNESIANISMO11
3.1 - A ESCOLA KEYNESIANA EM SI 11
3.2- A TRANSIÇÃO NO CURSO DA HISTÓRIA 12
DO PENSAMENTO ECONÔMICOCONSIDERAÇÕES FINAIS 14
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 15

INTRODUÇÃO
Neste trabalho foi procurado estabelecer uma relação entre a grandeCrise de 1929 e o surgimento da Escola Keynesiana ou Keynesianismo, que foi defendida por John Maynard Keynes em seu livro “Teoria geral do emprego, do juro e da moeda”, e também explicar em queconsiste e qual sua contribuição para a Economia Política.
Tal qual afirmam economistas e historiadores, dentre eles Charles P. Kindleberger e Eric Hobsbawn, a economia é composta por ciclos econômicos.Estes são caracterizados por um grande período de expansão e prosperidade, seguido por pânicos e crises.
A crise de 1929 pode ser considerada o fim de um desses períodos. No dia 29 de Outubro de1929, com o anúncio da quebra da bolsa de Nova York, teve início o drástico período da Grande Depressão do Século XX.
Tal acontecimento teve como uma de suas causas a superprodução e, por conseguinte,a falsa especulação da economia mundial. As consequências dessa catástrofe foram devastadoras e o nível de desemprego atingiu escalas acima do esperado.
Essa época gerou aos economistas um sentimentode descontentamento e insatisfação com a teoria proposta por eles até o momento. Um dos grandes pensadores da época foi John Maynard Keynes, e as medidas propostas por ele, em sua teoria, são, até...
tracking img