Epicurismo

ESTUDOS SOCIO-FILOSOFICOS
EPICURISMO














JABOATÃO OS GUARARAPES / 2012.1
EPICURISMO

Epicurismo é um sistema filosófico, que prega a procura dos prazeres moderados para atingir um estado de tranquilidade e de libertação do medo, com a ausência de sofrimento corporal pelo conhecimento do funcionamento do mundo e da limitação dos desejos. Já quando os desejos sãoexacerbados podem ser fonte de perturbações constantes, dificultando o encontro da felicidade que é manter a saúde do corpo e a serenidade do espírito.
Epicurismo é um sistema da filosofia criado por um filósofo ateniense chamado Epicuro de Samos no século IV a.C. Existem vários fundamentos básicos do Epicurismo, porém, se distingue o desejo para encontrar a felicidade, buscar a saúde da alma,lembrando que o sentido da vida é o prazer, objetivo imediato de cada ação humana considerando sem sentido as angústias em relação à morte, e a preocupação com o destino.
No Epicurismo o prazer deve ser sereno e calmo. Os seguidores do Epicurismo são chamados de epicuristas, e seu seguidor deve procurar evitar a dor e as perturbações, levar uma vida longe das multidões, porém não solitário, dos luxosexcessivos, se colocando em harmonia com a natureza e desfrutando da paz. Outro valor defendido pelo Epicurismo e seus defensores é a amizade. A amizade traz uma grande felicidade para as pessoas já que a convivência ocasiona uma troca sempre saudável de pensamentos e opiniões enriquecendo as relações.
Um Epicurista não busca a fama das celebridades, nem o poder, busca sim os prazeres dos sentidosconforme as prioridades de cada indivíduo, por exemplo, comidas especiais se o prazer de comer é indispensável, tirar um sono no horário da tarde pelo simples prazer de dormir, etc. Se os prazeres forem gozados junto dos amigos se tornará mais importante.
Segundo Epicuro, o criador do Epicurismo, as pessoas não podem viver de forma agradável se não forem prudentes, gentis com os outros e justasem suas atitudes e pensamentos sem viver prazerosamente. As virtudes então devem ser praticadas como garantia dos prazeres.

Painel Histórico

O Epicurismo já foi defendido como a forma que conhecemos hoje como “auto-ajuda” não há nada a fazer para dominar o mundo, portanto tentamos viver o melhor possível...

Ao perder sua liberdade politica, dominada que fora primeiro pelosmacedônios, a seguir pelos Romanos ,a Grécia antiga sofreu alterações profunda nos quadros dentro dos quais vinha desenvolvendo sua experiência cultural e, em particular, sua criação mais arrojada: a especulação filosófica. Tornando-se parte do império fundado por Felipe da Macedônia e ampliado por seu filho Alexandre, o pais passou a integrar um vasto organismo politico, verdadeiro mosaico de povos.Tendem a se diluir as distinções entre gregos e orientais, distinções que, então, os primeiros orgulhosamente proclamavam preservar. Heródoto de halicarnasso, historiador (circa 460 a.C. – a.C.) mostrara que a raiz dessas distinções estava no senso de liberdade politica que um grego possuía por pertencer a uma cidade-estado, cônscia de sua autonomia e de suas tradições, e onde ao usufruir osdireitos de cidadania ele não estava submetido a nenhum senhor. O abismo entre os gregos do período helênico e os “ bárbaros” orientais provinha, segundo Heródoto, da consciência de liberdade que os gregos desenvolveram a partir da peculiaridade de sua organização social e politica
Essa consciência de liberdade está ilustrada, pelo historiador no episódio dos dois espartanos que, por ocasiãodas Guerras Médicas, se apresentam voluntariamente aos persas para serem sacrificados como expiação pelo assassínio dos embaixadores de Xerxes. Indagados sobre os motivos que levaram Espartas insistia a resistir ao Grande Rei, rejeitando as vantagem da rendição e da submissão, os dois gregos responderam aos persas que os conduzia ao sacrifício: “Tu não podes compreender. Conhece apenas a vida de...
tracking img