Engorda de touros a regime de pasto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1118 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Gabriela Magalhães Lana
Tiarles Rezende

Engorda de touros a regime de pasto em Caseara-TO

PALMAS
2012
Gabriela Magalhães Lana
Tiarles Rezende

Engorda de touros a regime de pasto em Caseara-TO

Projeto de pesquisa apresentado ao curso de Agronomia, da Faculdade Católica do Tocantins como requisito parcial à obtenção de aprovação na disciplina de MetodologiaCientifica.

Professor Orientador:
Msc. Bruno Machado Carneiro

PALMAS
2012
SÚMARIO
1. INTRODUÇÃO 4
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 5
3. METODOLOGIA 7
4. ORÇAMENTO 8
5. CRONOGAMA 9
6. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS 10

INTRODUÇÃO
*
*
Em um país de grande extensão territorial como o Brasil as pastagens constituem o melhor sistema para a alimentação dos rebanhos,por serem a forma mais simples e econômica.
Normalmente, no meio rural justifica-se o baixo rendimento bovino, pela baixa qualidade e baixo rendimento das forragens. Na verdade o que acontece é que as pastagens não têm obtido muita atenção. Uma pastagem é considerada boa quando consegue suprir as exigências de energia e proteína para o animal em regime de pasto. Procuram-se forrageiras de maiorprodutividade, mas esquece que o manejo é um fator essencial para um bom rendimento, por isso em função da genética das variedades produtivas e do valor nutritivo, essa suposição não é alcançado na maioria das vezes.
Atualmente os produtos agrícolas têm um custo cada vez mais próximo do preço de venda. Por isso deve-se pensar em um programa de produção eficiente, eliminando as fases baixas, eestimulando o valor econômico com precocidade.
*
*
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
*
*
Analisando as condições das pastagens do cerrado, particularmente de Caseara, pode-se observar a estratégia mais usada, é a vedação de pastos, durante a seca, juntamente com a suplementação concentrada. Observando as técnicas usadas pode-se constatar que na maioria das fazendas de Caseara que desenvolvea engorda de gado, o uso de proteína dos é o mais usado, aperfeiçoando o crescimento microbiano e com isso maior aproveitamento de volumoso. Porem não se podem fornecer nutrientes acima das exigências do rebanho para não criar um efeito substitutivo. Esse efeito substitutivo se observa quando ocorre uma diminuição na ingestão de forragem.
Outra técnica que está sendo usada para a engorda debovinos a pasto, é a irrigação de pastagens. Os resultados obtidos em pastagens irrigadas estão abrindo novas perspectivas para produção de carne a pasto, aumentam o ganho econômico. Assim a junção de técnicas de manejo, irrigação de pastagens e suplementação alimentar está gerando resultados muito próximos aos obtidos em sistema de confinamento.
Uma coisa é certa, para se produzir rebanho de altaqualidade e economicamente viável, é necessário que se inicie o processo desde a fase de cria, ou seja, a matriz deverá produzir um produto saudável com maior peso de desmama possível, para encurta o período de engorda.
Deve-se considerar também que o valor nutritivo da forragem se caracteriza por sua composição química, digestibilidade e a natureza dos produtos digeridos. O rendimento de produtoanimal por cabeça e por área é determinado pela qualidade de forragem consumida.
A produção animal também pode decrescer nos períodos de alta disponibilidade de alimentos em muitas regiões de pastagens, sendo a queda de ingestão proporcionada pela baixa digestibilidade da forrageira. Isso é em pastagens vedadas.
A alternativa que está sendo usada é a formação de pastos consorciados: gramíneas eleguminosas. A pastagem consorciada geralmente apresenta maior produção de massa verde do que aquela constituída apenas de gramínea. Além disso, a massa verde de tal pastagem é mais rica em nutrientes, uma vez que a leguminosa apresenta taxas elevadas de proteínas e minerais. Vários métodos são usados, desde a aplicação das sementes a lanço; até sistemas de plantio de...
tracking img