Em defesa da comida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1831 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Recensão Crítica

Braga, 2011
Recensão Crítica do Livro:
“Em Defesa Da Comida: Manifesto de um Consumidor”
“In Defense of Food: An Eater’s Manifesto”

“Em Defesa Da Comida: Manifesto de Um Consumidor”, escrita por Michael Pollan em 2008, foi publicada em Portugal em Outubro de 2009, por Publicações Dom Quixote (uma Editora do Grupo LeYa).
ISBN: 978-972-20-3880-5.

“Em Defesa Da Comida”é um manifesto do autor Michael Pollan, ensaísta americano nomeado e vencedor de vários prémios na sua área. Actualmente com 56 anos é Professor de Jornalismo da Universidade da Califórnia (Berkeley’s Graduate School of Journalism) e escritor colaborador no New York Times Magazine. Nasceu e cresceu em Long Island e foi educado no Bennington College, Universidade de Oxford (1977) e Universidade deColumbia (1981), onde fez o Mestrado em Inglês.
Ao longo dos últimos 25 anos, escreveu vários livros e artigos acerca da complexa relação entre a natureza e a evolução da cultura, tendo sido também autor de Food Rules: An Eater’s Manual (2010); The Omnivore’s Dilemma: A Natural History of Four Meals (2006) e The Botany of Desire: A Plant’s-Eye View of the World (2001), que juntamente com InDefense of Food: An Eater’s Manifesto (2008) foram quatro best-sellers da Revista New York Times!

Michael Pollan

“Coma comida. Mas não em excesso. Vegetais, sobretudo.”
Assim se introduz o manifesto que tenta responder à “questão aparentemente demasiado complexa e confusa sobre o que nós, humanos, deveríamos comer para termos a melhor saúde possível.”
O livro é fundamentalmente divididoem três partes:
I – A Era do Nutricionismo, em que o autor caracteriza-a como uma ideologia que procura convencer-nos de três mitos errados e nocivos: que o que é mais importante não são os alimentos mas os nutrientes; como os nutrientes são invisíveis e incompreensíveis para todos, excepto os cientistas, precisamos dos especialistas para nos ajudar a decidir o que comer; e que o propósito decomer é promover a saúde física.
O seu principal alvo é a dieta ocidental (entenda-se como a dieta americana), composta principalmente por muitos alimentos processados, carne e lacticínios, muitas gorduras e açúcares, cereais refinados, ou seja, muitas quantidades de tudo excepto fruta, legumes e cereais integrais e que é mantida pela indústria alimentar e alastrada com a globalização.
No entanto,nesta primeira parte o autor aprofunda demasiado, perdendo-se nas incursões críticas acerca da ciência dos alimentos.

II – A Dieta Ocidental e As Doenças Civilizacionais, em que o autor considera a dieta ocidental como a principal culpada pelas doenças crónicas não transmissíveis com incidência crescente e cada vez mais prevalentes, como Obesidade, Diabetes, Cancro, Hipertensão, AcidentesVasculares Cerebrais e outras doenças cardiovasculares. Mostra ainda nestes capítulos a evolução da acto de comer e como este foi sendo industrializado até chegarmos à dieta moderna: a troca dos alimentos integrais pelos alimentos refinados; da complexidade à simplicidade, que começa no empobrecimento do solo, passa pelo desaparecimento de algumas espécies vegetais dos supermercados e pelo surgimentoda monocultura; da qualidade à quantidade, alimentos pouco nutritivos produzidos em larga escala e porções gigantes; das folhas às sementes, pois diminuiu o consumo de vegetais folhosos e aumentou o consumo de grãos; e da cultura alimentar à ciência alimentar, alimentos e pratos tradicionais foram substituídos por produtos industrializados.
III – Superar o Nutricionismo, onde nos deixa umamensagem simples, apontando soluções directas para ultrapassarmos a tendência para a ortorexia (distúrbio alimentar caracterizado pela obsessão em alimentar-se de maneira saudável) e fugirmos à dieta ocidental. Termina o livro com um conjunto de recomendações para uma alimentação saudável: Não coma nada que a sua avó não reconhecesse como comida; Evite comidas contendo ingredientes cujos nomes você...
tracking img