El dia del muertos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (263 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Não se caça nem se pesca no dia 2 de novembro, dia dos Mortos. As superstições portuguesas, proibições e respeitos do dia dos Finados continuam em todo o Brasil,especialmente entre as populações do interior e das praias. As assombrações e cortejos fúnebres, visitas macabras de esqueletos e caveiras pertencem a esse dia simbólico. Asalmas dos afogados passeiam por cima das águas do mar e dos açudes espalhando pavor. É o dia em que as almas visitam os lugares onde viveram ou foram assassinados seuscorpos.

Nas horas abertas é preciso ter-se coragem para atravessar os sítios onde houve morte de homem e mesmo as encruzilhadas e cantos sombrios.

A comemoraçãoOmnium Fidelium Defunctorum, datada do século X, mantém tradição imemorial em todos os cultos religiosos.

A decoração dos túmulos e a visita aos cemitériosambientam, no espírito popular, crendices incontáveis.

As sepulturas são cobertas de flores, com exibição de castiçais de prata, velas acesas, outrora guardadas, o diainteiro pelos escravos fiéis (Melo Morais Filho. Festas e tradições populares do Brasil, o "Dia de Finados"). Os negros iorubanos realizavam os adamorixás funerais compreces, cantos e danças. Noutros lugares as refeições fúnebres tinham cerimonial impressionante pela compostura e silêncio dos componentes. Melo Morais Filho (opus cit.)registrou a "Festa dos Mortos" em Alagoas e Rio de Janeiro, constando de bailados, jejuns, sacrifícios de animais e banquetes.

Em Cuba, único país socialista dasAméricas, não é comemorado “ El dia de los muertos “. Esse país não possui muitas datas comemorativas assim como o Brasil, as principais e praticamente únicas são essas:
tracking img