Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3527 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. NOÇÕES GERAIS DE ECONOMIA E COMÉRCIO INTERNACIONAL
INTRODUÇÃO
Por que a Finlândia é um grande produtor mundial de telefones celulares, ao passo que o maior produtor de suco de laranja é o Brasil? Por que a taxa cambial, isto é, o preço do dólar e de outras moedas está mudando constantemente? Que motivos fazem com que o governo incentive a exportação? Quais as principais razões das mudançasdo sistema financeiro internacional? O que vem a ser a globalização dos mercados: Qual a relevância da formação dos blocos regionais de comércio: Por que é tão enfatizada a necessidade de ganhos de produtividade?
Esses são alguns dos principais problemas relativos ao comércio internacional, que serão abordados. Para responder a algumas das perguntas acima, existem alguns instrumentais teóricosespecíficos que constituem a teoria do comércio internacional, cujos objetivos são precisamente a explicação de por que os países comercializam entre si, por que alguns países produzem alguns bens enquanto outros produzem outros, por que existem barreiras ao comércio, entre outras. A teoria econômica apresentada até essa altura do curso (as teorias microeconômica e macroeconômica) é útil para aexplicação e análise desses problemas, mas existe uma série de particularidades que exigiram a construção de um item especial na teoria econômica, qual seja, a teoria do comércio internacional. Entre as principais particularidades, pode-se citar inicialmente o fato de as trocas ou o comércio não serem realizados entre indivíduos ou firmas de uma mesma nação. Isso não significa que o comércio entrenações seja feito por meio do governo. Na realidade, os principais participantes do comércio internacional são indivíduos e firmas pertencentes a nações diferentes e, portanto, sujeitos a legislações diferentes. Além disso, outro aspecto peculiar, no caso do comércio internacional, refere-se ao problema monetário. Quando uma firma brasileira vende para outra brasileira, está obrigada por lei a aceitar,como pagamento pelas vendas, a moeda nacional, ou seja, o real. Entretanto o mesmo não ocorre quando uma firma brasileira vende para uma argentina. A brasileira não aceita pagamento os pesos argentinos porque com a moeda argentina não poderá pagar seus operários ou realizar suas compras no Brasil. Da mesma forma, uma firma argentina não aceitará como pagamento reais, já que essa moeda não seráaceita na Argentina. Este aspecto introduz uma diferença adicional nos problemas de comércio internacional, sendo uma das justificativas para a elaboração de uma teoria especial, ou seja, a teoria do comércio internacional. A razão básica, entretanto, para estudar o comércio internacional separadamente reside na imobilidade de fatores de produção entre nações. Em palavras mais simples, isto significaque, enquanto dentro de uma nação a mão-de-obra e o capital movimentam-se entre diversas firmas e entre regiões diferentes, orientados pelas taxas de lucros dos diversos setores de produção e das diversas regiões, entre nações não existe essa mobilidade. Isso não quer dizer que não existe nenhuma movimentação de mão-de-obra ou capital entre diversas nações, mas que essas movimentações são maisdifíceis.
Mecanismos do Comércio Internacional: alguns conceitos fundamentais
Taxas de Câmbio
Se dois países diferentes pretendem comerciar entre si, é necessário que exista alguma forma de conversão das moedas. Assim, por exemplo, se o Brasil deseja vender café aos Estados Unidos, é necessário que exista alguma medida para converter o preço do café brasileiro em dólares. Tal medida é exatamentea taxa de câmbio — custar R$ 1 00 o quilo de café em reais e R$ 4 00 e em dólar será U$ 4.
A taxa de câmbio, portanto é a medida pela qual a moeda de um país pode ser convertida em moeda de outro país. Em outras palavras, a taxa de câmbio é precisamente o preço de uma moeda em relação a outra. Assim, se o dólar custar R$ 1,00 a libra custará aproximadamente R$ 1,45 e o yen R$ 0,01. É por...
tracking img