Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5626 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução


Neste trabalho vamos falar referente as algumas escolas do pensamento econômico, como a Mercantilista que originou com um conjunto de medidas econômicas de acordo com os estados, foi em um período em que a Europa estava passando por uma grande escassez de ouro e prata, tendo como principais autores Colbert e Antoine Montchietien.
A escola Fisiocracia, foi considerada aprimeira escola cientifica, foi proveniente da terra e agricultura. Os principais autores foram François Quesnay, Cantillon Turgot, Code Mirabeaur, Nemour e Nicolas Baudear.
A escola Clássica, foi a primeira escola moderna de pensamentos econômicos, os principais economistas clássicos incluem Adam Smith, Jean Baptist Say, Thomas Maltines.
A escola Marginalista foi a partir de 1870, quando ocentro de preocupações de grande numero de economistas se deslocou, onde eles enfatizaram que os preços também dependiam de um certo grau de demanda, que por sua vez dependiam da satisfação dos consumidores em relação às mercadorias e serviços individualmente, fornecendo modernos conceitos microeconômicos, utilizando ferramentas básicas de demanda e oferta.
A Escola Marxista é um conjunto deidéias filosóficas, econômicas, políticas e sociais, elaborada primeiramente por Karl Marx e Friedrich Engels.
A escola Institucionalista, teve origem no século XIX nos Estados Unidos e seus principais autores são: Thonstein, John Commous, Wesley Mitchel, Ayres e Galbaith, esta escola tem forte importância na analise econômica.
A escola Keynesiana, é baseada no principio de que osconsumidores aplicam as proporções de seus gastos em bens e poupança, em função do rendimento. Quanto maior o rendimento, maior a porcentagem poupada.
A Escola Neoliberalismo, é uma produto do liberalismo econômico neoclássico, o primeiro pais a adotar o neoliberalismo foi o Chile. A mais recente onda de neoliberalismo teve seu inicio com a queda do muro de Berlim, foi promovida pelo FMI poreconomistas liberais como Milton Friedman, por seguidores da escola de Chicago, entre outros, sendo por eles empregados como a solução que resolveria a parte dos problemas econômicos mundiais reduzindo a pobreza e acelerando o desenvolvimento global.


























Mercantilismo


Mercantilismo é o nome dado a um conjunto de práticas econômicas desenvolvidona Europa na Idade Moderna, entre o século XV e o final do século XVIII. O mercantilismo originou um conjunto de medidas econômicas diversas de acordo com os Estados. Caracterizou-se por uma forte intervenção do Estado na economia. Consistiu numa série de medidas tendentes a unificar o mercado interno e teve como finalidade a formação de fortes Estados-nacionais.
É possível distinguir três modelosprincipais: bulionismo (ou metalismo), colbertismo ou balança comercial favorável e mercantilismo comercial e marítimo.
Segundo Hunt, o mercantilismo originou-se no período em que a Europa estava a passar por uma grave escassez de ouro e prata, não tendo, portanto, dinheiro suficiente para atender ao volume crescente do comércio.
As políticas mercantilistas partilhavam a crença de que ariqueza de uma nação residia na acumulação de metais preciosos (ouro e prata), advogando que estes se atrairiam através do incremento das exportações e da restrição das importações (procura de uma balança comercial favorável). Essa crença é conhecida como bulionismo ou metalismo.
O Estado desempenha um papel intervencionista na economia, implantando novas indústrias protegidas pelo aumento dosdireitos alfandegários sobre as importações, (protecionismo), controlando os consumos internos de determinados produtos, melhorando as infra-estruturas e promovendo a colonização de novos territórios (monopólio), entendidos como forma de garantir o acesso a matérias-primas e o escoamento de produtos manufaturados. A forte regulamentação da economia pelo mercantilismo será contestada na segunda...
tracking img