Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 116 (28900 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Anhanguera Uniderp
Administração
1ª série

Tutor Presencial:
Tutor a Distância:
Professora Palestrante:
Unidade de Bauru - Norte


Desafio de Economia


Alunos:



Bauru 10/06/2011










Introdução

A Economia é a Ciência que estuda a atividade produtiva,
produção de bens; estuda as variações dos fatores de produção (terra,capital, trabalho, tecnologia), na distribuição de renda, na oferta e procura e nos preços das mercadorias.
Quanto às suas origens, a palavra “economia”, na Grécia Antiga, servia para indicar a administração da casa, enquanto a administração da polis (cidade-estado) era indicada pela expressão “economia política”. A última expressão caiu e só voltou a ser empregada, com o surgimento da escolamarginalista, na segunda metade do século XIX, que a expressão “economia política” foi abandonada, sendo substituída apenas por “economia”.

Quanto á divisão dos temas que se ocupa, pode-se dizer que, de acordo com os objetivos teóricos ou práticos, a economia se divide em várias áreas: economia privada, pura, social, coletiva, livre, nacional, internacional, estatal, mista, agrícola, industrial etc.Ao mesmo tempo, o estudo da economia abrange numerosas escolas que se apóiam em suposições metodológicas habitualmente conflitantes entre si.
É, fundamentalmente, uma ciência teórica, valendo-se dos dados fornecidos pela economia descritiva e pela história econômica.




Fundamentos econômicos
Conceito de Custo de Oportunidade
A transferência dos fatores de produção de um bem X paraproduzir um bem Y implica um custo de oportunidade, que é igual a abrir mão de se produzir parte do bem X para se produzir mais do bem Y.O custo de oportunidade também é denominado, custo alternativo, por representar o custo da produção alternativa sacrificada. Presume-se que os custos de oportunidade sejam crescentes, uma vez que, á medida que aumentamos a produção de um determinado bem, os fatores deprodução transferidos dos outros produtos se tornam cada vez menos hábeis para a nova aplicação, isto é, a transferência vai ficando cada vez mais dispendiosa, e o grau de sacrifício vai aumentando. Ou seja, os fatores de produção são especializados em determinadas linhas de produção, e não são completamente adaptáveis a outras utilidades.
Casos reais
Só para exemplificar, pode-semencionar o caso de um técnico especializado que tenha um negócio próprio, ele deve computar no custo deste empreendimento o salário, valorizado a preço de mercado, que por ventura estivesse recebendo caso estivesse trabalhando como empregado numa determinada instituição com objetivo definido, uma vez que esta seria a aplicação alternativa de sua mão-de-obra. Como por exemplo, se determinadaempresa montadora de automóveis possui em seu estoque um lote de aço comprado há trinta dias, e outro, comprado no dia anterior por um valor de mercado superior, todo o estoque de aço deve ser valorizado ao preço de mercado atual, pois este representa o custo de oportunidade desta ajuda. VARIAN (1994, p. 352) esclarece que os preços dos fatores de produção, que são os fatores de produção utilizados nageração de bens e serviços, deveriam ser delimitados a valor de mercado em termos de fluxos.
Curva de Possibilidades de Produção
A curva de possibilidades de produção ou curva de transformação exprimiu a capacidade máxima de produção da sociedade, presumindo-se que haja pleno emprego dos recursos ou insumos de que se dispõe em dado momento do tempo. Trata-se de um conceito teóricocom o qual se ilustra como a carência de recursos impõe um limite à capacidade produtiva de uma sociedade, que terá de fazer escolhas entre diferentes alternativas de produção.
Casos reais
•Presume-se á princípio, que os países produzem apenas dois bens, tecidos e vinho.
•Define-se o limite de possibilidades de produção do país, que mostra a quantidade máxima do bem X que pode ser produzida,...
tracking img