Dheg

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1323 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIPAR – UNIVERSIDADE DO PARANÁ
CAMPUS GUAIRÁ
CURSO DE ENFERMAGEM

DISCIPLINA
ASSITENCIA DE ENFERMAGEM EM OBSTETRÍCIA E NEONATOLOGÍA

TEMA
DOENÇA HIPERTENSIVA ESPECÍFICA DA GRAVIDEZ (DHEG)

ACADEMICAS:
JULIANA A. PEREIRA DE LIMA RA.6245
NAJLA S. LAHOUDE RA. 6311
TANIA RAMOS OLIVEIRA RA.6361

GUAIRÁ/2011

INTRODUÇÃO
A doença hipertensiva específica da gestação (DHEG) é odisturbio mais comum na gestação. Esta patologia esta caracterizada pela hipertensão arterial, proteinúria e ou edemas, que formam a tríades da DHEG.

Sua classificação se da de duas formas básicas: pré-eclâmpsia e eclâmpsia, sendo a eclâmpsia o agravamento da primeira sendo constante o aparecimento de convulsões e consequentes efeitos cerebrais.

A síndrome de HELLP que é uma grave patologia dagestação é caracterizada por: H hemólise, EL enzimas hepáticas elevadas e LP baixa contagem de plaquetas Aproximadamente 2% da mulheres gravidas desenvolvem a síndrome de HELLP e 8% dos fetos morrem decorrente da mesma.

A DHEG é diagnosticada a partir da 24ª semana de gestação. ë importante notar que boa porcentagem das mulheres com DHEG em uma gestação a desenvolvem nas gestações secuentes,chegando a 50% destas terem algum tipo desta patologia em sua próxima gravidez.

Sempre que possivel se recomenda que a mulher com fatores predisponentes de DHEG seje atendida de maneira mais atenciosa sendo feito o pré-natal com atendimento semanal, dependendo do grau de DHEG seje necessario o internamento para cuidados diários.

DOENÇA HIPERTENSIVA ESPECÍFICA DA GRAVIDEZ (DHEG)

Este disturbiopatológico caracterizado pelos seguintes sintomas: hipertensão arterial sistólica maior que 140mmHg e a diastólica maior que 90mmHg, edemas e proteinúria acima de 300mg em uma simples amostra de urina.

A mulher apresentando esta tríade esta caracterizada como gestante com DHEG, e deve ser atendida de forma diferenciada com controle pré-natal. Na maioria dos casos, a doença pode ser evitada,com o diagnóstico correto e o tratamento precoce da pré-eclâmpsia reduzirão as mortes pela eclâmpsia e suas complicações.

CLASSIFICAÇÃO
Segundo o Serviço de Ginecología e de Obstetrícia, adota-se a a classificação do Grupo de Trabalho em Hipertensão do Programa Nacional de Educação em Hipertensão Arterial do Ministério da Saúde dos Estados Unidos no ano de 2000. Segundo este grupo osdistúrbios hipertensivos na gestação são clasificados em:
I Pré Ecâmpsia
A. Leve
B. Grave
C. Eclâmpsia
II Hipertensão Arterial Crônica
III Hipertensão Arterial Crônica com PE sobreposta
IV Hipertensão Gestacional

FATORES PREDISPONENTES DA DHEG
Os principais fatores que estam ligados ao aparecimento da DHEG em mulheres gravidas, observados em estudos anteriores demosntram que são:
•Primigestação
• Diabetes Mellito
• Gestação gemelar
• Irmã com PE
• Mulheres na familia com PE ou Eclâmpsia
• Hipertensão crônica
• Hidropsia fetal
• Gestação Molar
• Nova Paternidade
• IMS Maior que 25.8
• Idade Materna Maior que 35 anos
• Aborto Prévio
• Ganho excessivo de peso

FISIOPATOLOGIA

Acredita-se que o espasmo arteriolar generalizado diminua o fluxo sanguineo para a placenta epara os órgãos maternos.

Isso provoca restrição de crescimento intra uterino, infarto placentário e descolamento prematuro da placenta.

Segundo Rezende e Montenegro(2006( as alterações fisiopatológicas são as seguintes:
- Alterações renais: lesão glomerular proteinúria diminuição do fluxo plasmático e da filtração glomerular. Aumento da Creatinina;
- Alterações vasculares, vasiespasmos èa principal alteração e a vasocontrição determina resistencia ao fluco e consequentemente H.A.;
- Pode haver hipovolemia mesmo com a perda sanguinea habitual do parto;
- Alterações hepaticas: aumento de enzimas hepáticas, particulamente em razão da síndrome de HELLP onde há necrose hemorrágica de tipo periportal e dor no quadrante superior direito do abdome.
- Alterações cerebrais:...
tracking img