Determine a medida do menor angulo formado entre os ponteiros de um relogio oa marcar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4015 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CONTAMINAÇÕES AMBIENTAIS PROVOCADAS PELO BENZENO EXISTENTE NA GASOLINA AUTOMOTIVA




Edson Ferreira da Silva, edsonquimico@ig.com.br
Fernando B. Mainier, mainier@nitnet.com.br
Universidade Federal Fluminense, Escola de Engenharia,
Rua Passo da Pátria, 156, São Domingos, Niterói, RJ, 24-220.2000

RESUMO

O benzeno (C6H6) é um hidrocarboneto, estável, de odor agradável, bastantetóxico, podendo lesar células sanguíneas e causar câncer. É utilizado como matéria prima na obtenção de vários produtos (tintas, ceras, lubrificantes, etc.), intermediários químicos e, também, é encontrado na gasolina automotiva. Traços de benzeno podem ser encontrados no ar, nos alimentos, na água e no solo. Nas grandes cidades cerca de 82 % desta contribuição é proveniente da gasolina automotiva. Osvazamentos e/ou derramamentos de gasolina para o solo podem contaminar os aqüíferos que constituem uma grande preocupação ambiental, principalmente, para as fontes de abastecimento de água potável. Esta preocupação está alicerçada nos 2.586 postos existentes no Estado do Rio de Janeiro e nos 10.000 a 12.0000 frentistas que trabalham nestes postos. As análises realizadas nas amostras de gasolinacoletadas em 40 postos de gasolina, no período de janeiro a abril de 2004, aleatoriamente escolhidos revelaram que os teores de benzeno situaram-se entre 0,39 % e 1,5 % V (volume). A recente Portaria Interministerial nº 775, de 28 de abril de 2004, proíbe, em todo Território Nacional, a comercialização de produtos acabados que contenham “benzeno” em sua composição, admitida, porém a presença destasubstância, como agente contaminante, em percentual não superior a: 1% (em volume), até 30 de junho de 2004; 0,8 % (em volume), a partir de 1º de julho de 2004; 0,4 % (em volume), a partir de 1º de dezembro de 2005; 0,1 % (em volume), a partir de 1º de dezembro de 2007. Este artigo apresenta os resultados das análises realizadas em postos de gasolina e objetiva alertar para as contaminações debenzeno nos indivíduos e no meio ambiente.
Palavras-chaves: contaminações, meio ambiente, gasolina, benzeno, benzenismo.


1 – INTRODUÇÃO

As estatísticas oficiais da Agência Nacional de Petróleo (ANP, 2002) apontam que existiam no Brasil, no final de 2001, 32.697 Postos Revendedores de Combustível e 322 Bases Distribuidoras de Combustível englobando, respectivamente, 84,4% e 72,7% dasRegiões Sudeste, Sul e Nordeste.

Este elevado número de postos revendedores de gasolina significa um risco tanto para o meio ambiente, quanto para os empregados destes postos de serviço, bem como a população circunvizinha, pois podem ocorrer acidentes sérios, como derrames de combustível durante a transferência de abastecimento dos tanques subterrâneos dos postos de gasolina, e vazamentos decombustível devido, a corrosão interna e/ou externa nos tanques subterrâneos, as falhas nas partes soldadas ou até mesmo devido aos erros operacionais de manutenção e de montagem.

Além disso, outro fato que merece uma avaliação crítica na visão ocupacional e ambiental, que passa despercebida pelo leigo, pela população em geral, é o teor de benzeno existente na gasolina automotiva. No finalde 1999, a Agência Nacional de Petróleo (ANP, 1999), baixou uma portaria em que, entre outros assuntos, fixava os teores máximos de benzeno permitido na gasolina. Os teores fixados foram: 2,7 % para a gasolina A (que sai da refinaria) e 2% para a gasolina B (que chega aos postos de abastecimento já com adição de álcool).

Esta Portaria aplicada pela ANP estava em desacordo com a PortariaInterministerial nº 3, de 28 de abril de 1982, do Ministério do Trabalho e Ministério de Saúde (BRASIL, 1982), quando determina no seu artigo 1º:

“Proibir, em todo o Território Nacional, a fabricação de produtos que contenham benzeno em sua composição, admitida, porém, a presença dessa substância, como agente contaminante, em percentual não-superior a 1% (um por cento), em volume”....
tracking img