Desafio de direitos humanos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1883 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA









Ana Rita Ribeiro de Jesus

Andréa da Silva Almeida

Gislene Vila Flôr de Oliveira







DESAFIO DA APRENDIZAGEM

















Feira de Santana-Ba

2011







Ana Rita Ribeiro de Jesus-RA (221843)

Andréa da Silva Almeida-RA (221055)

Gislene Vila Flôr de Oliveira-RA (196358)







DESAFIO DE APRENDIZAGEMTutora: Danusa de Souza Rodrigues


Trabalho apresentado como requisito parcial de avaliação do componente curricular Direitos Humanos do curso de Graduação em Serviço Social, 4º semestre da Universidade Anhanguera, polo Feira de Santana.Feira de Santana-Ba
2011


1 INTRODUÇÃO

Na luta contra o trabalho infantil, o Brasil tem se destacado bastante em relação aos seus vizinhos latino-americanos. O avanço nesse sentido se deve principalmente a um programa lançado pelo governo nos anos 90, que consiste não apenas em reprimir o trabalho infantil, masprincipalmente na ajuda financeira dada às famílias que enviam seus filhos à escola. Esse programa foi o embrião da Bolsa Família, mesmo assim, o Brasil tem muito que fazer na área da educação, já que cerca de 14 milhões de crianças e adolescentes ainda não frequentam a escola.

A Constituição Brasileira é clara: menores de 16 anos são proibidos de trabalhar, exceto como aprendizes, a partir dos 14 anos.Não é o que vemos na realidade, entretanto, há dois pesos e duas medidas. É um absurdo ver a exploração de crianças trabalhando nas lavouras, carvoarias, quebrando pedras, deixando sequelas nessas vítimas indefesas, mas costuma-se aplaudir crianças e bebês que se tornam estrelas mirins em novelas, apresentações e comerciais.

O trabalho infantil no Brasil ainda é um grande problema social. Milharesde crianças ainda deixam de ir à escola e ter seus direitos preservados, trabalham desde a mais tenra idade sem receber remuneração alguma. Hoje em dia, em torno de 4,8 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos, estão trabalhando no Brasil, segundo a PNAD ( Pesquisa Nacional de Amostra Domiciliar), desse total 1,2 milhão estão na faixa entre 5 e 13 anos.

Há uma grande preocupação comrelação ao trabalho realizado por crianças e seus efeitos adversos na escolaridade. Certas atividades impedem as crianças de estudar ou intervém negativamente na escolaridade, impossibilitando-as de obter um melhor trabalho e consequentemente um aumento de renda mesmo na fase adulta. A porcentagem de crianças nas escolas é elevada, mesmo para as que trabalham, com mais de 90% em média. Háindicações de que o trabalho não é o principal fator que impedem as crianças de estudarem, pois existe uma porcentagem elevada delas que estudam e trabalham, mas também existe uma alta porcentagem que não estuda nem trabalha.


2 DESENVOLVIMENTO

Apesar de no Brasil, o trabalho infantil ser considerado ilegal para crianças e adolescentes entre 5 e 13 anos, a realidade continua sendo outra. Para adolescentesentre 14 e15 anos, o trabalho é legal desde que na condição de aprendiz.

O PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) vem trabalhando arduamente para erradicar o trabalho infantil. Infelizmente mesmo com todo o seu empenho, a previsão é de poder atender com seus projetos, cerca de 1,1 milhão de crianças e adolescentes trabalhadores, segundo acompanhamento do INESC (Instituto de EstudosSocioeconômicos), do total de crianças e adolescentes atendidos 3,7 milhões estarão de fora.

Ao abandonarem a escola, ou terem que dividir o tempo entre a escola e o trabalho essas crianças serão sérias candidatas ao abandono escolar, consequentemente ao despreparo para o mercado de trabalho tendo que aceitar subempregos e assim continuarem alimentando o ciclo da pobreza no Brasil.

Pela...
tracking img