Cultura e sociedade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1421 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
PEDAGOGIA

DANIELLA SIQUEIRA CARIOCA

CULTURA E SOCIEDADE

Contagem
2010

DANIELLA SIQUEIRA CARIOCA

A SOCIOLogia, CIÊNCIA DA SOCIEDADE HUMANA

Trabalho apresentado ao Curso de Pedagogia da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Sociologia da EducaçãoOrientador:Prof. OKÇANA BATTINI

Contagem

2010
A SOCIOLOGIA, CIÊNCIA DA SOCIEDADE HUMANA E DE SUAS INSTIUIÇÕES

Quando Auguste Comte (1798-1857) e Émile Durkheim (1858-1917) procuram formular as leis que regem a organização social, a especulação filosófica sobre asociedade transforma-se em sociologia, ciência que pode ser sumariamente definida como o estudo da sociedade humana e de suas instituições. Podemos, assim, verificar que a sociologia nasce mesmo é como conseqüência das profundas transformações geradas pela Revolução Francesa e pela Revolução Industrial. É a formação da sociedade capitalista "que impulsiona uma reflexão sobre a sociedade, sobresuas transformações, suas crises, seus antagonismos de classe".

Com o objetivo de compreender e tentar encontrar caminhos para transformar e melhorar a sociedade , surge alguns pensadores, chamados teóricos da sociologia clássica, entre eles Max Weber e a Sociologia Compreensiva.
As reflexões de Weber sobre a Educação podem ser compreendidas no âmbito da SociologiaPolítica – a partir da descrição dos tipos de dominação que possuem correspondência com os tipos de Educação – e de sua Sociologia com a Religião – por meio de seu enfoque na mudança social ocasionada pelos diferentes processos de racionalização no decorrer da História, os quais interferiram no comportamento prático dos atores sociais.
Em sua análise sobre a Sociedade capitalista, Weber nãoprivilegiou a ocorrência de uma relação harmoniosa entre indivíduos, pelo contrário, reconheceu a ocorrência de uma luta pela existência.
Segundo ele, a luta pela existência, quando não é intencional, é denominada seleção e quando se relaciona às oportunidades que os indivíduos têm na vida, é designada seleção social.
Desse ponto de vista, a Educação (que pressupõe uma associaçãoentre os atores sociais, visando um determinado objetivo, cujo resultado, em dadas situações pode ser heterogêneo) é um elemento importante em beneficio do êxito do individuo na seleção social, pois possui funções distintas conforme o tipo de dominação existente numa determinada Sociedade.
No que tange às funções da Educação, Weber demonstra não ter a intenção de produzir uma topologia sociológicados fins e dos meios pedagógicos, mas, apenas, fazer algumas observações sobre o tema. Por exemplo, o autor menciona as estruturas tradicionais e carismáticas e o domínio racional e burocrático. Ele observou que, em cada época, um determinado tipo de Educação era mais valorizado pelas diferentes organizações políticas.
O patriarcalismo, de acordo com o autor, era o tipo mais importante dedomínio legitimidade que se baseia na tradição.
A autoridade patriarcal era exercida pelo pai, pelo marido, pela pessoa mais velha da casa, pelo domínio do senhor sobre os servos, etc. Nesse sistema, a Educação tinha o caráter de uma “formação cultural” literária e intelectual, restrita a um grupo de indivíduos, conforme a estrutura de dominação vigente – formação do homem culto.
Já no sistemafeudal, a camada social, que tinha um modo de vida cavalheiresco, possibilitava o desenvolvimento de um sistema educacional peculiar a seu modo de vista. Nesse tipo de Educação havia a valorização de bens culturais e artísticos, tais como a literatura, a música e as artes plásticas. A posse de bens servia de elemento diferencial entre a camada dominante e a camada dominada.
Além do domínio...
tracking img